REGIÃO

REGIÃO -

PSD defende nova ligação à A3 com «forte impacto na economia do Cávado»

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Autarcas dos Municípios de Bacelos, Ponte de Lima e Vila Verde, assim como empresários e diversos populares, juntaram-se à iniciativa da candidatura do PSD às próximas eleições legislativas numa acção para «reiterar a necessidade da construção do nó de acesso da A3 à Estrada Nacional 205, na freguesia de Lama, em Barcelos».

«Está em causa o desenvolvimento económico e social de um território com dificuldades acrescidas ao nível das acessibilidades e da atractividade, designadamente da sua população e das gerações mais jovens», explicou o deputado e também autarca Carlos Eduardo Reis, que liderou a comitiva social-democrata.

Os presidentes da Câmara de Barcelos, Mário Constantino, e de Ponte de Lima, Vasco Ferraz, participaram na iniciativa, juntamente com autarcas de diferentes freguesias e empresários com actividade na zona, assim como o presidente da Cooperativa Agrícola de Vila Verde (CAVIVER), José Manuel Pereira.

PUBLICIDADE

«É uma obra extremamente relevante para a actividade económica dos concelhos de Barcelos, Braga e Vila Verde, numa zona com empresas que apresentam uma faturação anual superior a 200 milhões de euros», vincou Carlos Eduardo Reis, acompanhado pela também candidata a deputada Regina Penedo.

A ligação à A3 em Lama – servindo também freguesias como Oliveira, Galegos, Tamel São Veríssimo, Manhente, Areias São Vicente, Sandiães, Cervães, Escariz, Cabanelas, Oleiros e Vila de Prado – tem sido reclamada pelos deputados do PSD, que já expuseram a situação ao ministro das Infraestruturas e da Habitação.

Conforme afirmou Carlos Eduardo Reis, a construção do nó de ligação em Lama/Oliveira consta, do relatório final do grupo de trabalho para o “Programa Nacional de Investimentos 2030”, sem que nada tenha sido avançado ao longo dos anos da governação PS.

Como sublinharam os autarcas locais, esta região do Cávado alberga um conjunto vasto de empresas com preponderância no mercado interno e na exportação, justificando uma atenção especial para a construção desta ligação.

Da diversidade empresarial fazem parte «o maior centro de indústria cerâmica a norte do país e empresas com forte actividade ao nível da indústria têxtil e da agro-pecuária».

«A ausência de investimento público – a que o governo PS tem votado o país nos últimos seis anos – tem provocado fortes atrasos e degradação ao nível das acessibilidades, sobretudo com impacto ao nível da actividade económica, em diferentes concelhos do distrito de Braga, poder ler-se em nota enviada.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.