OPERAÇÃO "Páscoa 2024"/ GNR

OPERAÇÃO "Páscoa 2024"/ GNR -

Quatro vítimas mortais na semana de Páscoa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A GNR registou quatro vítimas mortais no período da Páscoa, no âmbito da Operação Páscoa 2024.

Em comunicado, a GNR fiscalizou 42 315 condutores, tendo sido detetados 427 condutores com excesso de álcool, dos quais 224 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Foram ainda detidas 108 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.  No mesmo período, ocorreram 6 592  infrações rodoviárias, destacando-se 1453 por excesso de velocidade, 1012 por falta de inspeção periódica obrigatória, 297 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório, 230 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, 199 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução e, a acrescentar, 180 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

SINISTRALIDADE

Ainda, a GNR registou 1648 acidentes rodoviários, dos quais resultaram 4 vítimas mortais, 23 feridos graves e 442 feridos leves. Relativamente aos acidentes que envolveram vítimas mortais, um deles ocorreu a  27 de março, pelas 10H10, na rua Manuel José Martins Moreira, Arnoso (Stª Eulalia), em Braga, tratando-se de um atropelamento. Este resultou numa vítima mortal, um homem de 32 anos.  No mesmo dia, pelas 16H55, na estrada nacional  (EN) 315 – Mirandela – Bragança, ocorreu uma colisão entre dois veículos, com outra vítima mortal, uma mulher de 55 anos.

Já a  28 de março, pelas 21H56, na auto estrada (AE) 16, km 1,100 sentido Cascais – Sintra, deu-se outra colisão entre dois veículos, da qual resultou uma vítima mortal, um mulher de 26 anos. A 31 de março, pelas 02H26, na  Rua da Lama – Meixomil – Paços de Ferreira, ocorreu um despiste de um ciclomotor, do qual resultou uma vítima mortal, um homem de 44 anos.

CRIMINALIDADE

No que diz respeito ao combate e à prevenção da criminalidade a GNR deteve 24 pessoas por tráfico de estupefacientes, 28 por furto e 9 por posse ilegal de armas e arma proibida.

Na fiscalização, os militares realizaram uma série de ações que privilegiaram o contacto pessoal com 305 pessoas idosas que vivem sozinhos e/ou isolados, no sentido de as sensibilizar e alertar para a adoção de comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente em situações de violência, burla e furto.

ovilaverdense@gmail.com

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.