AVISO DA PROTECÇÃO CIVILQueimadas proibidas devido ao aumento do risco de incêndio

AVISO DA PROTECÇÃO CIVIL
Queimadas proibidas devido ao aumento do risco de incêndio

A Autoridade Nacional de Protecção Civil alerta para as condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais, que se registarão nos próximos dias, pelo que é expressamente proibido fazer queimadas nos locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível elevado.

Estão ainda proibidas fogueiras para recreio ou lazer, ou para confecção de alimentos, utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração.

É também proibido o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem, a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

O alerta da Proteção Civil surge após a informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) indicando que, até quinta-feira, as previsões apontam para um período de tempo seco, com subida de temperatura para valores na ordem dos 30 graus, vento moderado e redução dos valores referentes à humidade relativa do ar.

«Desta forma, a ANPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo
de incêndio rural, nomeadamente com a adopção das necessárias medidas de prevenção e precaução,
observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para
os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes
Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros», refere a ANPC.