BRAGA

BRAGA -

Ricardo Rio responde aos críticos das Zonas 30 com valorização do espaço público. “No final, falamos”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

As intervenções de mobilidade e de renovação urbana no âmbito do projecto Área Mais, que têm provocado inúmeras críticas de moradores das urbanizações onde decorrem, mereceram esta quarta-feira um comentário de Ricardo Rio no Facebook.

Anunciando que aprovou – “em escala de férias” – o lançamento do concurso para dois “importantes melhoramentos”, o presidente da Câmara Municipal de Braga, aproveita para assegurar que as obras em curso das Áreas Mais, ou Zonas 30, “serão, como sempre foi anunciado, complementadas por várias intervenções de valorização do espaço público, dos espaços de lazer e dos arranjos paisagísticos das diferentes zonas”.

PUBLICIDADE

O post de Ricardo Rio, é uma ‘indirecta’ aos críticos das Zonas 30 que pretende, entre outros objectivos, implementar uma nova gestão do estacionamento e reduzir a velocidade de circulação a 30 km/h, e que tem gerado protestos nos quarteirões onde esta a ser executada, nomeadamente na praça do Bocage (Torre Europa) e Lamaçães (Makro), sobretudo pela diminuição de lugares de aparcamento, embora a autarquia tenha sempre assegurado que iria valorizar o espaço público.

Agora, Ricardo Rio responde com a divulgação dos concursos para a construção de um parque infantil na praça do Bocage, com um preço base de cerca de 228 mil euros e um prazo de execução de três meses, e da requalificação do parque infantil da rua praça Padre Ricardo Rocha, em Lamaçães, com um preço base de 209 mil euros, igualmente com prazo de execução de 90 dias.

“No final, falamos”, atira Ricardo Rio.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS