MUNDO

MUNDO -

Saiba quais regiões do mundo que vão ficar inabitáveis em 2050, segundo a NASA

A Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (NASA) emitiu recentemente um alerta preocupante: “Até ao ano 2050, algumas partes do nosso planeta poderão tornar-se inabitáveis.”

O alerta para este cenário catastrófico da agência espacial dos Estados Unidos teve por referência dados recolhidos de satélites.

Num intervalo de entre três e cinco décadas, há regiões do mundo que deixarão de ter condições adequadas para o desenvolvimento da vida humana: e há um indicador térmico específico que o indica, conhecido como bolbo húmido, que permitiu identificar determinadas áreas em risco devido ao calor.

Esta condição estaria directamente relacionada com o aquecimento global, que está a provocar um aumento na frequência e severidade da presença de ondas de calor a nível planetário. Este calor extremo será a principal razão para tornar certas regiões inabitáveis.

Os cientistas explicaram os seus resultados, afirmando que o índice de bolbo húmido é essencial para registar o stress térmico que o corpo humano pode tolerar – este factor combina a temperatura com a humidade do ar, o que permite avaliar a capacidade do corpo de dissipar o calor através da transpiração.

LIMIAR CRÍTICO

De acordo com os especialistas, um índice de bolbo húmido superior a 35 graus durante seis horas consecutivas pode representar um risco fatal para a saúde humana, uma vez que a partir dessas condições o corpo perde a

Segundo a NASA, nos últimos 15 anos, há regiões subtropicais que já ultrapassaram o limiar crítico: como tal, prevê-se que o fenómeno possa intensificar-se, bem como espalhar-se a outros territórios, conforme avança o aquecimento global, potencialmente transformando estes espaços em áreas inabitáveis.

Entre os territórios impactados, estão grande parte das nações do Sul da Ásia, como o Paquistão; bem como vários países localizados no Golfo Pérsico, bem como nas costas do Mar Vermelho.

Nesse mesmo sentido, existem outras regiões em risco para o ano de 2070, onde podemos encontrar certas regiões do Brasil e do leste da China. Também algumas regiões dos Estados Unidos também poderão sofrer mudanças consideráveis durante as décadas seguintes.

Na maioria das regiões, o índice de bolbo húmido não excede 25 a 27 graus Celsius: embora seja uma condição um tanto incómoda para o ser humano, não é especialmente perigosa, excepto nos casos em que se realiza intensa actividade física – de acordo com os especialistas, o mais elevado que os humanos podem tolerar é de 35 graus durante seis horas: mais elevado do que isso e aumenta consideravelmente o risco de morte.

ovilaverdense@gmail.com

Com Executive Digest

 

Partilhe este artigo no Facebook
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE