SAÚDE

SAÚDE -

Secretária de Estado avalia investimentos nos hospitais de Guimarães e de Barcelos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Avaliar os investimentos em curso nas duas unidades hospitalares. É este o objetivo da visita que a Secretária de Estado da Saúde, Rosa Valente de Matos, efectua, na tarde desta terça-feira, aos hospitais da Senhora da Oliveira (Guimarães) e de Santa Maria Maior (Barcelos).

O programa da governante inicia-se às 15h00 em Guimarães com uma visita ao Internamento (extensão com mais 26 camas) e ao Serviço de Imagiologia (onde há novos TAC).

PUBLICIDADE

Aborda, ainda, outros investimentos para os quais já existe financiamento assegurado.

Pelas 17h00 viaja até ao Hospital de Santa Maria Maior, em Barcelos para «apresentação do investimento e produção do TAC» e de um vídeo sobre “SNS + Proximidade”,  presidindo ainda à assinatura de protocolos de colaboração entre a Câmara de Barcelos e o Hospital, bem como de financiamento de 20 camas hospitalares.

O Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, tem um plano de investimentos na ordem dos 12,5 milhões de euros para o triénio 2017-19.

Para a sua concretização, além dos fundos próprios, boa parte do investimento é realizado com recurso a fundos comunitários, do Programa Portugal 2020, com fundos da Fundação EDP e ainda com fundos solidários da comunidade da região que, através de particulares e empresas, tem contribuído de forma significativa para a sustentabilidade e desenvolvimento do Hospital. Este plano sucede ao anterior, concluído em 2016, de quatro milhões.

Já o Hospital Santa Maria Maior, em Barcelos, vai investir, este ano, perto de 620 mil euros na instalação de um aparelho de tomografia axial computorizada (TAC) e na requalificação do espaço físico onde o equipamento vai ficar instalado.

Também para 2018, está previsto um investimento na aquisição de equipamento médico cirúrgico de pneumologia e oftalmologia e ainda «obras de reapetrechamento das unidades do internamento» e a melhoria da unidade hospitalar no que respeita à protecção contra incêndios.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS