LANHAS (Vila Verde)

LANHAS (Vila Verde) -

Seis anos depois, Lanhas inaugurou as obras de requalificação da igreja paroquial. «É a concretização de um sonho»

«Está aqui um espaço verdadeiramente acolhedor e que apetece rezar ainda mais e com mais força». Foi nestes moldes que o pároco de Lanhas, padre Carlos Lopes, se reportou ao resultado das obras de requalificação da igreja paroquial local. Desde 2018 que a comissão de obras assumiu a “empreitada” e, pouco mais de seis anos e 130 mil euros depois, a obra está concluída. «Falta apenas requalificar o telhado», alertou a porta-voz da comissão.

Foi com uma celebração festiva no renovado espaço de culto, que reuniu a comunidade e algumas comunidades vizinhas, que se marcou o primeiro ato oficial.

Com o grupo coral de Lanhas a dar provas de que a acústica melhorou, coube à comunidade apreciar os arranjos realizados, que versaram obras profundas no interior, dos altares às paredes, portas e piso, incluindo o tecto, com intervenções demoradas e detalhadas por mãos de profissionais em talha e na pintura de arte sacra.

O exterior também foi alvo de obras profundas, do piso ao embelezamento de toda a envolvente.

BRUNO EIRAS: «Um legado para os vindouros»

«Estamos a deixar um legado para os vindouros», assinalou o presidente da junta local, Bruno Eiras, que não esqueceu «o envolvimento e empenho» de todos os membros da comissão de obras, da qual também fazia parte. «Foi graças ao apoio de todos, dos jantares e participação em eventos de angariação de fundos, dos emigrantes e de alguns amigos, que foi possível a concretização deste sonho», referiu, acentuando, porém, os contributos da câmara: «da carpintaria aos calceteiros, as portas e iluminação, entre outros apoios, foi graças à câmara».

Por isso, «a todos os que colaboraram, sem exceção, digo: «A gratidão não custa nada e tem um valor imenso».

JÚLIA FERNANDES: «Resultado do esforço de todos»

Em tom também de gratidão, «porque é, de facto, o resultado do esforço de todos», a presidente da câmara municipal, Júlia Fernandes, destacou aquele que «é um local de encontro, na alegria e na tristeza». Vincando que «é muito importante valorizar o património», a autarca simbolizou o momento como «a concretização de um sonho. Deve-se a todos vós e nós temos a missão de ajudar a tornar os sonhos possíveis».

PADRE CARLOS LOPES: «Todos ajudaram a que o milagre acontecesse»

Na renovada «casa do povo de Deus», o pároco local destacou a «palavra e pontualidade» da câmara municipal, «quer do Dr. António Vilela, quer da Dra Júlia Fernandes». Mas também enalteceu «o envolvimento e colaboração» da junta de freguesia.

O padre Carlos Lopes vincou que «é uma Igreja que acolhe 150 pessoas por semana, agora transformada em espaço verdadeiramente acolhedor».

Reportando-se aos inúmeros eventos que foram realizados para tornar «este sonho possível», realçou «o apoio e profissionalismo do senhor Coelho, do Cina Quinta» e da comissão de obras, «pela coragem e persistência, porque ajudaram a que o milagre acontecesse».

Por fim, o sacerdote fez questão de lembrar que «ainda falta o móvel para a sacristia e o telhado».

Contudo, o seu próximo desejo passa por «andar com a obra do centro paroquial. Está a precisar e será um espaço muito importante para formação e eventos».

Finalizou com um desejo: «Que a nossa paróquia se torne ainda mais bela que este edifício».

ovilaverdense@gmail.com

 

Partilhe este artigo no Facebook
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE