AMBIENTE

AMBIENTE -

Soluções baseadas na natureza implementadas em Braga expostas na COP28

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

As soluções baseadas na natureza implementadas pelo Município de Braga estiverem em exibição na COP28, no Dubai, no pavilhão da ANP|WWF, uma ONGA portuguesa sem fins lucrativos que trabalha em alinhamento com a visão e estratégia global da World Wildlife Fund. A COP28 decorreu entre final de novembro e início de dezembro.

Em destaque estiveram o projeto Cuidar Braga e a Plataforma de Potencial Solar e Bio-Roofs. O Cuidar Braga promove o aproveitamento e valorização dos sobrantes agrícolas e florestais para produção de biomassa florestal como adubo natural, produção de combustível ecológico e redução drástica dos incêndios com origem em queimadas.

“Com esta ação obteve-se uma redução de 40% de queimas, em 9 freguesias rurais e, pretende-se potenciar este impacto através da reaplicação e ampliação da ação às 32 freguesias rurais do Município”, refere a autrarquia.

Já a Plataforma do Potencial Solar e Bio-Roofs de Braga é uma ferramenta que ajuda os cidadãos e as empresas a perceber qual o potencial dos seus edifícios para a instalação de painéis fotovoltaicos e de coberturas verdes (bio-roofs). “Através da referida plataforma, é possível simular e quantificar o investimento, a poupança anual e o tempo de retorno desse mesmo investimento, no caso da instalação”, sublinha a Câmara de Braga.

A ANF/WWF tem colaborado com o Município de Braga em diversos projetos, como a Semana do Clima 2023, uma atividade para famílias que decorreu na Quinta Pedagógica, uma formação sobre compras públicas ecológicas destinada a técnicos municipais e um workshop para a restauração “À mesa com o Planeta”, que teve lugar na Escola Secundária Alberto Sampaio.

A parceria estende-se a outros projetos levados a cabo pelo Município com soluções baseadas na natureza, nomeadamente o Parque Urbano das Camélias – Laboratório da EMAAC, as plantações do Florestar Braga (designadamente com as microflorestas e recuperação das galerias ripícolas) ou a renaturalização do Rio Este, assim como o vídeo Braga Natural, “com impactos quer na mitigação das alterações climáticas, quer na perda de biodiversidade”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.