PAÍS

PAÍS -

Subida continua: comprar casa está mais caro em 17 capitais de distrito

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

De acordo com os índices de preços do “Idealista”, os preços das casas em Portugal mantiveram-se estáveis no terceiro trimestre do ano face ao trimestre anterior, sendo que, no entanto, comprar casa está mais caro em 17 capitais de distrito no terceiro trimestre.

Assim, as habitações ficaram mais caras em 17 capitais de distrito, entre Julho e Setembro, com Évora a liderar as subidas (13,1%). Em Lisboa, os preços das casas também se mantiveram estáveis e, em Braga, existiu uma subida fixada na ordem dos 4.8%.

Por sua vez, no Porto, estas subiram 2,3% neste período e em relação à variação anual os preços das casas em Portugal subiram 5,4%.

PUBLICIDADE

Por outro lado, os preços desceram em Vila Real (-2,9%) e Viseu (-0,1%), e Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa: 5.002 euros/m2. Porto (3.133 euros/m2) e Funchal (2.552 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Nesta lista, a cidade de Braga representa 1.525 euros por metro quadrado, enquanto que Viana do Castelo corresponde a 1.391 metros por metro quadrado.

Os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (636 euros/m2), Guarda (665 euros/m2), Castelo Branco (724 euros/m2), Bragança (819 euros/m2), Beja (881 euros/m2), Viseu (926 euros/m2), Vila Real (943 euros/m2), Santarém (970 euros/m2) e ilha Terceira (1.017 euros/m2).

Por fim, o estudo revela ainda que, durante o terceiro trimestre, os preços das casas subiram em todas as regiões do país com excepção da Área Metropolitana de Lisboa (-0,5%). A liderar as subidas, encontra-se a Região Autónoma da Madeira (6,8%), seguida pela Região Autónoma dos Açores (4,4%) e Algarve (4%). Seguem-se o Alentejo (3,4%), o Centro (3%) e o Norte (1,4%).

A Área Metropolitana de Lisboa, com 3.430 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (2.899 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (2.282 euros/m2) e Norte (2.003 euros/m2).

Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (1.221 euros/m2), o Alentejo (1.277 euros/m2) e Centro (1.289 euros/m2) que são as regiões mais baratas.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.