ALERTA (Tempo)

ALERTA (Tempo) -

Tempo vai mudar e a Proteção Civil deixa alertas à população

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Com o agravamento das condições meteorológicas a partir de sexta-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) avisa que chuva e o vento, acompanhados de trovoadas, vão voltar em força e há riscos a ter em conta. A Proteção Civil emitiu, entretanto, um aviso à população para que o impacto desta mudança seja «minimizado».

Para esta sexta-feira, o IPMA aponta para a «possibilidade de ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes, e de granizo acompanhados de trovoadas nas regiões Norte e Centro (não sendo de excluir a possibilidade de ocorrerem trovoadas secas)», e vento a predominar do quadrante sul, «podendo ocorrer rajadas convectivas fortes».

A juntar a esta condição, prevê-se uma subida da temperatura máxima nas regiões Norte e Centro, em especial no litoral (valores entre 33 e 36°C no interior Norte e Centro e litoral a norte do Cabo Mondego), e, claro, índices de Perigo de Incêndio Rural «muito elevados a máximos no interior e no Algarve».

Um cenário que irá manter-se no sábado: aguaceiros, por vezes fortes, e granizo acompanhados de trovoadas frequentes e concentradas em especial a partir da tarde nas regiões Norte e Centro, e o vento vai continuar a soprar forte.

ALERTAS DA PROTEÇÃO CIVIL

Perante este “agravamento das condições meteorológicas”, a Proteção Civil emitiu, esta quinta-feira, um aviso à população para alertar para os possíveis efeitos que esta mudança no estado do tempo pode trazer:

  • ocorrência de inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento;
  • ocorrência de cheias, potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras;
  • instabilidade de vertentes, conduzindo a movimentos de massa (deslizamentos, derrocadas e outros) motivados pela infiltração da água, podendo ser potenciados pela remoção do coberto vegetal na sequência de incêndios rurais, ou por artificialização do solo;
  • piso rodoviário escorregadio devido à possível formação de lençóis de água ou à acumulação de gelo e/ou neve;
  • possibilidade de queda de ramos ou árvores, bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia;
  • danos em estruturas montadas ou suspensas;
  • dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
  • desconforto térmico na população pela conjugação da descida acentuada da temperatura e do vento;
  • possibilidade de ocorrência de trovoada seca, acompanha de instabilidade atmosférica, podendo esta originar incêndios convectivos, ou, potenciar o agravamento de incêndios em curso.

O que pode/deve fazer?

No aviso, emitido esta quinta-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil elenca sete medidas preventivas que pode e deve adotar nos próximos dias:

  • garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas, evitando a circulação e permanência nestes locais;
  • adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tomando especial atenção à eventual acumulação de neve e/ou formação de lençóis de água nas vias rodoviárias;
  • não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

ovilaverdense@gmail.com

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.