CULTURA –

CULTURA – -

Trabalhos da Bienal de Arte Jovem revelam «maturidade» do evento

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A exposição dos trabalhos da X Bienal de Arte Jovem de Vila Verde abriu portas ao público este sábado, na Biblioteca Municipal, num momento em que a vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, destacou «a maturidade de um evento artístico que por mérito próprio ganhou o seu espaço».

Lembrando o «percurso extraordinário» feito ao longo das duas décadas em que a Bienal de Arte Jovem se realiza, a autarca elogiou a qualidade dos trabalhos apresentados a concurso, que mostram «não haver limites para a criatividade e para a imaginação».

PUBLICIDADE

«Deixo o reconhecimento a todos quantos têm contribuído para que esta Bienal se afirme como uma janela de oportunidade para os jovens lançarem os seus trabalhos e as suas carreiras no exigente mas desafiante mundo da arte», vincou.

Júlia Fernandes considera que «a arte tem um papel insubstituível no progresso do concelho», garantindo que Vila Verde «quer-se afirmar também no panorama artístico».

A sessão de abertura inclui uma visita aos 35 trabalhos expostos na Biblioteca Municipal, guiada pelo director artístico do evento, Luís Coquenão, além de um momento musical a cargo do aluno Tiago Maia, da Academia de Música.

JOÃO GOMES GAGO VENCEU

A obra “Sem título”, de João Gomes Gago, venceu o Grande Prémio da 10ª edição da Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde.

Em segundo lugar, ficou João Pedro Trindade (“Sem Título”), enquanto o prémio Revelação até aos 20 anos foi atribuído, em simultâneo, a Maria Diana da Costa (“Maste of Doom”) e a Alves (“O Olho”).

O júri deliberou ainda atribuir Menções Honrosas às obras ”Um litro e meio de tinta”, de Hugo Castro, “La danza de la ratuna interessante”, de Lalo Lugo, e a “Intervalo absoluto”, de Daniela Carneiro Lino.

O júri foi constituído pelo pintor Luís Coquenão, pelo artista plástico Maciel Cardeira, pelo arquitecto Jean Pierre Porcher, pelo artista plástico Isaque Pinheiro e pela artista plástica e vencedora da 9ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, Alexandra Rafael

EXPOSIÇÃO ATÉ DIA 28

A exposição está patente ao público até 28 de Julho na Biblioteca Municipal. Inclui trabalhos de diversas modalidades artísticas, como fotografia, pintura, instalação e escultura.

Os trabalhos podem ser vistos de segunda a sexta-feira das 9h00 às 18h30 e ao fim-de-semana das 15h00 às 19h00.

Às terças e quintas-feiras, das 17h30 às 18h30, há possibilidade de visita guiada, sendo necessária marcação prévia através de 253 323 600.

A Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde é uma iniciativa é organizada pela Câmara Municipal, pela Biblioteca Municipal Professor Machado Vilela e pela Associação d’Arte.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS