JUSTIÇA

JUSTIÇA -

Tribunal conclui julgamento de furto de 123 mil euros de contas bancárias por “phishing”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Tribunal de Braga conclui, esta sexta-feira, com a audição das últimas testemunhas e as alegações finais do Ministério Público e dos advogados de defesa, o julgamento de um caso de furto de 123 mil euros de contas bancárias, através do método de «phishing».

Conforme o “OVilaverdense” reportou, o grupo está acusado de ter furtado, entre 2013 e 2014, e a partir de Braga, 123 mil euros de dezenas de contas bancárias.

A acusação diz que o «esquema» foi congeminado por três arguidos, Nuno Silva, Alexandrino Dias e Luís Correia, todos de Braga, os quais angariaram os outros 15, para que estes disponibilizassem as chamadas «contas mulas».

PUBLICIDADE

Estão acusados dos crimes de falsidade informática, burla informática qualificada e branqueamento.

No início da primeira audiência, um dos principais arguidos de um julgamento que decorre no Tribunal de Braga , confessou parcialmente o crime, mas dizendo que foi contactado e aliciado por outro, o arguido Luís Correia, para o fazer.

Na sessão, em que apenas estiveram sete dos 18 arguidos, o Tribunal leu as declarações feitas aquando do inquérito por Alexandrino Dias, – que apesar de ausente foi defendido pelo jurista João Ferreira Araújo – nas quais diz que, a pedido do outro, angariou pessoas que se prestaram, a troco de uma pequena quantia, a receber dinheiros furtados das contas de clientes do Montepio Geral, mas também do antigo Banif- Banco Internacional do Funchal.

Na sessão, Luís Correia não quis prestar declarações, o que, segundo o seu advogado Licínio Ramalho, pode suceder no final. Mas, em sede do mesmo inquérito, refutou aquelas imputações.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.