BRAGA -

BRAGA - -

TUB investem 10 milhões de euros em 36 autocarros novos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Até 2021 frota será renovada em cerca de 30%. Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) vão efetuar um investimento de 10 milhões de euros.

O objetivo, a realizar até 2021, contempla a aquisição de 36 novos autocarros – 27 a gás natural comprimido e nove elétricos. Os dados foram revelados por Ricardo Rio, presidente da Câmara, durante a Assembleia Municipal que se realizou esta sexta-feira.

Como explicou o Edil, este ´percurso árduo´ de renovação começou com uma candidatura a um 1º aviso do POSEUR para aquisição de seis autocarros elétricos, cujo financiamento foi aprovado em Assembleia Municipal em Novembro de 2017. Os autocarros ainda não estão disponíveis devido à necessidade de obter o visto do Tribunal de Contas, um processo que Ricardo Rio espera estar “resolvido num futuro próximo”.

PUBLICIDADE

A esses seis elétricos junta-se um investimento de seis milhões de euros em 14 viaturas a gás natural comprimido. O leasing operacional para a sua aquisição foi aprovado nesta Assembleia Municipal, o que representa um encargo de 300 mil euros anuais.

A GÁS NATURAL

“O investimento será aplicado em viaturas a gás natural comprimido porque o sistema elétrico ainda carece de maturação e pode pôr em causa a normal operação dos TUB. Neste momento, uma aposta exclusiva nos transportes elétricos para renovação da frota significaria um risco que não queremos correr. Estamos a incorporar paulatinamente essas viaturas elétricas, percebendo se os riscos inerentes são minimizados e não colocam em causa a fiabilidade do serviço”, acentuou o autarca.

Por fim, os TUB vão efetuar, até 14 de Outubro, uma candidatura a um 2º aviso do POSEUR (surgido na sequência de contactos com o Ministério do Ambiente) para apoio à aquisição de veículos ´limpos´ – financiamento de 85 % da diferença entre um autocarro ´limpo´ e um autocarro a diesel. Com base nesse financiamento os TUB vão submeter nova candidatura para adquirir mais 13 autocarros a gás natural e 3 elétricos, mantendo a proporção entre uma e outra fonte de alimentação dos veículos.

ESTADO DISCRIMINA

“Esta renovação da frota terá impactos positivos na atividade dos TUB, na segurança e disponibilidade dos autocarros, na qualidade de vida dos cidadãos e na sustentabilidade ambiental”, destacou Ricardo Rio, lamentando a “discriminação do estado central” nos apoios concedidos aos transportes públicos da área metropolitana de Lisboa e Porto – em termos de regalias dos utentes e financiamento para renovação da frota – face aos que fornecem o serviço fora dessas áreas.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS