VILA VERDE

VILA VERDE -

Último dia da 2ª Feira de Ciência & Tecnologia focou-se nos temas “Cidades Educadoras” e “Educação em Ciências Baseada em Investigação”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Ao quinto dia de um vasto programa, a 2ª Feira de Ciência & Tecnologia terminou com apresentações em torno das “Cidades Educadoras” e da “Investigação em Ciências”. O encerramento da 2ª feira de Ciência & Tecnologia contou com a presença da Vereadora da Educação, Cultura e Acção Social, Júlia Fernandes, que enalteceu o programa da iniciativa, um «verdadeiro desafio em tempos desafiantes». 

Júlia Fernandes realçou que foi prova dada de «criatividade, de adaptação e de superação. Não foi possível ser presencial, mas foi possível unirmo-nos em rede e à distância, com base em boas parcerias e em boas Redes. É o resultado da união de um grande conjunto de vontades que, por sua vez, teve a participação de mais de 30 instituições. Chegar a este momento e dizer que 2500 pessoas participaram nesta Feira de Ciência & Tecnologia, é uma grande satisfação».

A 2ª edição da Feira de Ciência & Tecnologia teve grande abrangência geográfica envolvendo público de Vila Verde, Braga, Guimarães, Aveiro, Leiria, Vila Nova de Famalicão, Lisboa, Matosinhos, Porto, Terras de Bouro, Felgueiras, Castelo Branco, Évora, Loulé e Brasil.

PUBLICIDADE

PALESTRAS

A palestra da manhã “Inovação e Inclusão: quando os I’s acontecem nas cidades educadoras”, apresentada por Cristina Palhares, Vice Presidente da ANEIS Nacional, envolveu a níveis bem diferentes todos os participantes, convidando-os à participação com desafios ajustados aos jovens alunos e aos adultos. 

Esta palestra foi em simultâneo a comemoração, por parte do Município de Vila Verde como membro da Rede Internacional das Cidades Educadoras, de assinalar o Dia Internacional da Cidade Educadora e do 30º Aniversário da Carta das Cidades Educadoras.

Por sua vez, a palestra da tarde convidava ao tema “Educação em Ciências Baseada em Investigação: Potencialidades e Desafios” por onde Teresa Vilaça, investigadora e docente no Instituto da Educação da Universidade do Minho, nos conduziu com minúcia e rigor pelas etapas de um processo de investigação. 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS