COVID-19

COVID-19 -

UMinho fez sete mil testes sem qualquer problema. E não comenta erro em 49 testes positivos na Misericórdia de Vila Verde

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

“O laboratório da Escola de Medicina fez, até agora, sete mil testes e nunca houve qualquer problema”, disse, esta segunda-feira, fonte da UMinho, citando o responsável da Escola, Nuno Sousa.

O docente não comenta, em concreto, a situação divulgada pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, segundo a qual os testes por si realizados a 70 pessoas, que indicavam a existência de 49 funcionários infectados na instituição, foram contrariados por um segundo teste, feito por outro organismo e que indicou a existência de apenas um infectado.

PUBLICIDADE

A Universidade garante que os testes que realiza são certificados e seguem os protocolos científicos em vigor. “Estamos totalmente abertos a que as autoridades sanitárias o confirmem”, afirmou, em declarações ao JN.

O director “não quer tecer mais comentários”, mas uma outra fonte adiantou que o resultado dos testes é guardado com o nome da pessoa que o fez, pelo que – explica – ainda não verificou o que se terá passado com os que foram feitos na Misericórdia de Vila Verde.

A mesma fonte adiantou que o assunto está a ser tratado internamente, estando a UMinho em contacto com a Misericórdia.

CONTRA-ANÁLISE

Conforme o Vilaverdense  noticiou, na quinta-feira, e após ter sabido que os testes apontavam para 49 infectados na Unidade de Cuidados Intensivos, a Misericórdia resolveu fazer uma contra-análise.

“Foram feitos segundos testes a 70 pessoas e dessas apenas uma testou positivo”, garantiu o organismo em comunicado.

Os resultados, acrescentou, “confirmam que as nossas dúvidas eram fundamentadas: dos 70 testes realizados, resultou um caso positivo e 69 negativos. Isto confirma que o empenho, esforço e dedicação de todos os profissionais do hospital de Vila Verde dão frutos”.

O organismo salienta, ainda, que, entre 300 utentes internos apenas apareceu um caso positivo, e este “veio de um hospital público”. Isto – acentua – com atendimento de mais de 1000 doentes diariamente. Em relação ao universo médico, em 120 médicos não há conhecimento de nenhum infectado”.

Diz que “na sequência deste episódio, foram, também, rastreados pelo INEM os 44 utentes internados nas diferentes unidades, dos quais só um testou positivo (já era conhecido). Estes resultados traduzem uma recuperação de dois doentes com covid-19. No total já temos três doentes recuperados”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS