SAÚDE

SAÚDE -

Unidades de retaguarda vão receber doentes para libertar hospitais

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Governo alargou as valências atribuídas às Estruturas de Apoio de Retaguarda (EAR), libertando assim camas de internamento nos hospitais para pessoas com Covid-19.

Ao todo, há 20 estruturas já operacionais no país, sendo que uma delas fica no distrito de Braga: o Hotel João Paulo II, nas imediações do Santuário do Sameiro.

PUBLICIDADE

No despacho publicado esta quarta-feira em Diário da República, o Governo esclarece que as EAR passam a receber, excepcionalmente, «pessoas internadas em unidades hospitalares devido a condições clínicas não relacionadas com o SARS-CoV-2 e com alta clínica, a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância activa com apoio médico, mas sem necessidade de internamento em unidade hospitalar ou em outra unidade de saúde».

Até agora, as EAR destinavam-se ao acolhimento de pessoas infectadas com o novo coronavírus e de utentes de lares para idosos infectados com Covid-19, que necessitassem de apoio específico, mas não precisassem de internamento hospitalar.

Actualmente, a rede nacional de EAR, complementar à rede constituída pelos municípios, conta já com 20 estruturas operacionais, com uma capacidade total máxima instalada para 2.069 utentes.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS