VILA VERDE –

VILA VERDE – -

Valbom São Pedro abre Espaço do Cidadão e Loja do Munícipe

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O concelho de Vila Verde tem mais um Espaço do Cidadão e Loja do Munícipe, que abriu recentemente em Valbom São Pedro, o que «representa mais um passo no sentido de uma maior proximidade entre importantes serviços da Administração Central e do Município e a população dos territórios mais periféricos do concelho».

Em comunicado, a autarquia refere que «o alargamento da prestação de serviços de proximidade à zona norte do concelho de Vila Verde é uma mais-valia para a consolidação da estratégia de reforço da coesão social e territorial, condição fundamental para promover a fixação da população nas regiões de baixa densidade e para atrair investimentos empresariais e novos residentes».

PUBLICIDADE

«A abertura destes novos espaços proporciona aos cidadãos, empresas, instituições e famílias dos territórios mais periféricos o acesso célere e económico a serviços que ajudam a resolver questões relevantes para o desenvolvimento das várias actividades a que se dedicam, acrescentando, assim, bem-estar e uma acentuada melhoria da qualidade de vida dos munícipes», sublinha o presidente da Câmara, António Vilela.

Entre os serviços que vão ser prestados aos cidadãos estão o pedido de 2ª via de cartão de benificiário da ADSE, a emissão de declaração de IRS, pedidos de alteração de morada, subsídio de Doença, Abono de Família, Abono Pré Natal, Subsídio de Funeral ou Cartão Europeu do Seguro de Doença.

Abrange ainda Complemento por Dependência, Complemento Solidário para Idoso, Pensão de Velhice, Pensão Social de Velhice, Pensão de Viuvez, revalidação ou substituição de carta de condução, pedido de certidões de Registo Civil, Predial e Comercial, renovação do cartão de cidadão e renovação da carta de condução, entre outros.

Através da Loja do Munícipe, são prestados serviços do Município nomeadamente em matéria de saneamento básico, do abastecimento público de água, do apoio social e escolar, ocupação do espaço público e actividades económicas.

«Esta descentralização de serviços do Estado, com evidente poupança de recursos e de tempo para os utentes, visa quebrar o isolamento das populações, concorrendo para que as mesmas vejam mitigados alguns dos constrangimentos do afastamento em relação aos centros urbanos», frisa o comunicado da Câmara Municipal.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.