VILA VERDE –

VILA VERDE – -

Violador de Vila Verde só foi preso dois anos depois de ser condenado

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Esgotadas todos os recursos, um homem de Vila Verde já está preso no Estabelecimento Prisional de Braga depois de ter sido condenado, em 2017, a 11 anos de prisão por violar e coagir uma sobrinha de 13 anos.

O Tribunal de Braga deu como provado que o argui­do violou uma sua sobrinha menor, nascida em 1996, pelo menos nove vezes, na garagem e num dos quartos de uma casa do prédio em que ambos viviam, entre a Páscoa de 2009 e Agosto de 2010.

PUBLICIDADE

O homem, natural de Car­reiras Santiago e residente em Vila Verde, terá começa­do a apalpar as nádegas e os seios da sobrinha, por cima da roupa, quando esta tinha sete anos.

A partir dos 11 anos, à me­dida que o corpo da menor se foi desenvolvendo, pas­sou a introduzir as mãos por cima da camisola, mas­sajando os mamilos e aper­tando o rabo da vítima.

Refere o Tribunal que, em 2009, depois da Páscoa, em data não confirmada, o arguido foi buscar a sobri­nha, então com 13 anos, à escola, levou-a para a gara­gem da sua casa e violou­-a, usando toalhas para lhe prender as mãos e tapar a boca, impedindo-a de resis­tir e de pedir socorro.

Ameaçou que, caso a menor contasse o que acontecera, faria o mesmo a uma sua irmã, nascida em 1999.

Segundo o Tribunal, o ho­mem voltou a violar a sobri­nha no mesmo ano, tendo ainda repetido os actos em idênticas circunstâncias, pelo menos mais sete vezes, até Agosto de 2010, quando a família da menor se mu­dou para a zona da Lisboa.

A vítima apenas contou o sucedido em 2014, por já estar a residir longe e por saber que o homem tinha feito uma iniciativa de cariz sexual com outra menor, sua prima.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS