OPINIÃO

OPINIÃO -

Alterações climáticas: um grande desafio para pais e educadores

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Artigo de Paulo Guimarães, membro cooptado da CPCJ de Vila Verde

 

Sim, falemos da celeuma do século. Não é um assunto que desmereça a nossa atenção, sobretudo quando cerca de mil milhões de crianças estão em risco, a nível global, devido aos efeitos nefastos das alterações climáticas (dados da UNICEF).

PUBLICIDADE

Frans Timmermans, Vice-presidente da Comissão Europeia, afirmou sem eufemismos: “não pode haver dúvidas de que estamos a lutar pela sobrevivência da humanidade”.

A UNICEF também alerta: “as alterações climáticas põem em risco os direitos consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança – desde a sua sobrevivência, ao seu bem-estar, ao acesso à água, alimentação e educação”.

É verdade que a “geração Greta Thunberg” já despertou para as questões climáticas, mas a adoção de um estilo de vida sustentável generalizado é ainda uma miragem. E não, não é um problema para resolver amanhã. Investir em soluções de mobilidade elétrica e reduzir o plástico no quotidiano, é parte da solução, mas não chega. É preciso educar para a ecologia. É imperioso repensar os hábitos de consumo e a educação é a chave desse paradigma.

Vários especialistas realçam a importância da educação ambiental para responder aos desafios atuais, dotando as crianças/jovens de maior consciência sobre o impacto das alterações climáticas e alargando o seu leque de conceitos sobre o aquecimento global. Mitigar os efeitos do global warming passa pela educação e pela inclusão deste tema nos assuntos e conversas de família. É também um imperativo pedagógico no currículo escolar.

Todos/as temos um papel a desempenhar na mudança, mas será das crianças/jovens o futuro que queremos corrigir agora, por isso as crianças/jovens são atores neste processo de mudança. Não se lhes exige ativismo, mas atitudes conscientes de que não há outro planeta em catálogo. Só a educação dá respostas e competências para tomar decisões refletidas. Educar para a ecologia fá-los-á refletir sobre a essência da vida que reclama atenção: a Natureza.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS