BRAGA –
Altino Bessa reeleito presidente da Concelhia do CDS de Braga com reforço da militância activa no programa

Altino Bessa foi reeleito presidente da concelhia do CDS em Braga, com 96% dos militantes a escolherem a nova equipa que e apresentou com mote ‘Compromisso com as Pessoas’. O reforço da militância activa do partido e o aumento da representação centrista do partido nos órgãos autárquicos são objectivos.

Bessa, que é também vereador no município de Braga, aponta como prioridade “continuar a valorizar o território bracarense e a sua população”.

PUBLICIDADE

Em declarações ao PressMinho/O Vilaverdense, Altino Bessa refere que lidera “uma equipa heterogénea, capaz e que se orienta pela integridade política”.

“Pretendemos trabalhar pela valorização e potencialização do território, assumindo o intento de renovar o compromisso com os cidadãos de continuar a trabalhar em prol de Braga”, refere

São cinco os compromissos que assume: dar continuidade ao trabalho de proximidade com os autarcas das freguesias; prosseguir com a auscultação dos agentes empresariais e associativos; levar a cabo debates com a sociedade civil em diversas áreas, nomeadamente o ambiente e desenvolvimento sustentável, educação, património e cultura, coesão social, mobilidade e urbanismo, desporto, turismo, ciência e tecnologia, juventude, democracia e política. reforçar a militância activa do CDS no concelho e alargar a representação do partido nos órgãos de gestão autárquica, freguesias, Câmara e Assembleia Municipal.

Acrescenta ainda que os centristas se muniram de “pensamento crítico” para “integrar mais elementos” naqueles órgãos autárquicos.

Frisando que concelhia de Braga tem registado “um aumento significativo de militância” que, de acordo com Altino Bessa, é resultado da “visibilidade e respeito alcançados pela gestão do CDS nos diferentes órgãos de governação”.

Salienta ainda que um dos seus objectivos passa por “continuar a ser socialmente actuante, promovendo convergências políticas que permitam difundir a cultura de compromisso e de consenso”

No sentido de “criar uma nova dinâmica entre a estrutura e a sociedade civil”, o mandato firma- se num “conjunto de compromissos que visam o reforço da coesão e actividade político-social”.

De acordo com o presidente reeleito, neste mandato, “colocamos o enfoque na socialização política, favorecendo uma cultura de participação e envolvimento da comunidade”.