EDUCAÇÃO (País)

EDUCAÇÃO (País) -

Arranque do ano letivo está marcado para 12 de setembro

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O ministro da Educação, Fernando Alexandre, reuniu-se hoje com os diretores de agrupamentos da Zona Norte para preparar o novo ano letivo. 1 e apelou para que o arranque do ano letivo seja feito a 12 de setembro, embora as escolas possam fazê-lo até ao dia 16.

O titular da pasta da Educação garantiu também a divulgação da lista de colocação dos professores ainda esta semana e voltou a falar do problema da escassez de docentes.

Fernando Alexandre aposta no regresso de alguns professores reformados, uma das 15 medidas anunciadas pelo Ministério da Educação (ME) para fazer face à falta de docentes.

Na reação, Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), explicou acreditar na preocupação do ministro face ao que considera ser «uma pandemia na Educação» e disse ter conhecimento de docentes com idade para a reforma que se irão manter no sistema. Contudo, o responsável acredita que «serão poucos» a manifestar essa vontade, porque «muitos saem tristes e cansados».

Recorde-se que o ME anunciou, em junho, o programa + Aulas  + Sucesso:  Aulas sem Interrupções para um Futuro com Sucesso, cujo objetivo é reduzir em 90% o número de alunos sem professores, no final do 1.º período, do próximo ano letivo. «A meta é ambiciosa. O ME irá conseguir? Essa é a grande questão. Tudo vai depender do grau de adesão a estas 15 medidas», conclui Filinto Lima.

Fernando Alexandre garantiu aos diretores a divulgação da lista do concurso de professores ainda esta semana, algo que o presidente da ANDAEP já tinha referido ser de extrema importância para preparar o novo ano letivo.

«Esta semana sai a lista de concursos dos professores e o ME já  calendarizou os outros concursos como a Mobilidade Interna e a Mobilidade Por Doença (MPD). As últimas colocações serão conhecidas na segunda semana de agosto para os professores terem tempo para organizar as suas vidas. A lista que esta semana sai é a do Concurso Interno, num ano de grandes mudanças nas escolas, com a saída de muitos docentes», refere.

Na reunião, Fernando Alexandre pediu aos diretores para que o arranque do ano letivo seja feito a 12 setembro, embora as escolas tenham margem até ao dia 16.

Outros temas centrais para os diretores não foram ainda discutidos, como a possível mudança da aplicação dos anos escolares para as provas de aferição. Fernando Alexandre também não adiantou em que consistirá o novo Plano de Recuperação de Aprendizagens, cuja divulgação será feita nas próximas semanas. Filinto Lima espera o regresso de medidas aplicadas no pós-pandemia, “muito necessárias para as escolas”.

Esta foi a primeira de várias reuniões com os diretores de agrupamentos de todo o país. Fernando Alexandre vai continuar a reunir-se com os representantes das escolas públicas a nível nacional para preparar a meta que estabeleceu: reduzir em 90% – até ao mês dezembro – o número de alunos sem professor a uma ou mais disciplinas.

ovilaverdense@gmail.com

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.