BRAGA - Assembleia Municipal cria comissão para estudar reorganização de freguesias

BRAGA -
Assembleia Municipal cria comissão para estudar reorganização de freguesias

A Assembleia Municipal (AM) de Braga aprovou, em reunião realizada ontem à noite, o elenco da comissão que vai discutir a reestruturação administrativa no concelho.

Em declarações ao jornal OVilaverdense, o presidente da Câmara Ricardo Rio afirmou que a comissão vai analisar “o que pode ser melhorado”, algo que pode passar por desagregar uniões de freguesias ou mesmo vir a juntar novas juntas”.

“Não temos uma visão político-partidária, até porque o que é hoje a representação partidária em cada uma das freguesias, no ato eleitoral seguinte pode mudar e estar mais próxima de outra força partidária”, sublinhou.

PUBLICIDADE

A forma de criação da Comissão foi contestada pelos deputados municipais do PS que protestaram contra o facto de não haver nenhum presidente de Junta de Freguesia do partido na lista de membros da Comissão.

O organismo passa a integrar deputados representantes de todas as forças políticas na Assembleia Municipal de Braga (incluindo o BE e o PPM; que dela não constavam inicialmente), e com os presidentes das juntas de freguesia de Esporões, União de S. Lázaro e S. João do Souto e União de Vilaça e Fradelos.

Com a abstenção do PS e o voto contra do BE foi, também, aprovada a permuta de um terreno com o Sporting Clube de Braga com a contrapartida de 400 mil euros para o município.

O mesmo sucedeu com os impostos municipais para 2019, que prevêem uma descida do IRS. A oposição queria mais descidas, mas a maioria (PSD/CDS/PPM) considerou que a baixa de impostos tem sido consistente, não havendo margem orçamental para outra.