REGIÃO – Associação Cidadãos de Esposende desafia Benjamim Pereira a colocar passadeiras 3D

REGIÃO –
Associação Cidadãos de Esposende desafia Benjamim Pereira a colocar passadeiras 3D

A Associação Cidadãos de Esposende desafia a Câmara a colocar passadeiras 3D na marginal da cidade. O intuito é aumentar a segurança rodoviária recorrendo à redução gradual de velocidade através de ilusão de óptica.

Referindo que a marginal de Esposende “é local de passagem de centenas de crianças, que diariamente se deslocam para a escola e um dos locais mais procurado por quem visita a cidade”, a associação pediu a Benjamim Pereira, presidente do município, que toda a zona da marginal seja alvo de “especial atenção”, uma vez que as lombas e passadeiras existentes têm revelado ser “insuficientes para diminuir os acidentes com peões”.

PUBLICIDADE

“Na marginal de Esposende existem lombas, passadeiras e sinais luminosos; no entanto, parece que todo o investimento realizado não tem correspondido na diminuição dos acidentes numa das zonas mais emblemáticas da cidade”, sublinha.

“Numa cidade que pretende ser Smart City, é preciso saber inovar. A passadeira 3D é mais um desafio que a Associação lança ao presidente da câmara, Benjamim Pereira, depois de no passado mês de Novembro ter ‘desafiado’ a câmara a realizar um Esposende Summit no concelho”, menciona.

PASSADEIRA 3D

A passadeira 3D, na prática, é uma pintura no chão que dá o efeito de relevo das riscas brancas, o que, de acordo com estudos elaborados, provoca uma redução da velocidade dos condutores. A passadeira cria uma ilusão de óptica que faz os condutores travarem ao aproximarem-se. O efeito óptico 3D funciona de uma certa distância e durante breves segundos, provocando um abrandamento suave e não uma travagem abrupta.

“O modelo não é novo, na Índia, China e Rússia existem passadeiras 3D “com resultados de tal forma positivos que já são aplicados em grandes cidades europeias”, adianta aquela entidade, recordando ainda que “em Espanha são várias as cidades que optaram por este modelo de passadeira.

O custo de uma passadeira 3D, acrescenta, “é menor que as Lombas Redutoras de Velocidade (LRV) e tem garantidamente maior impacto”, sendo uma “obra é extremamente simples de realizar”.

A Associação Cidadãos de Esposende pretende, numa primeira fase, que as passadeiras 3D sejam colocadas na marginal de Esposende e posteriormente no acesso a todas as escolas do concelho, de forma a aumentar a segurança das crianças que diariamente se deslocam para os locais de ensino por todo o concelho.