VILA VERDE –Autarca Joaquim Martins diz que facturou 130 mil euros em quatro anos à Câmara «sempre por concurso público»

VILA VERDE –
Autarca Joaquim Martins diz que facturou 130 mil euros em quatro anos à Câmara «sempre por concurso público»

O presidente da Junta da União de Freguesias de Valbom São Pedro, Passô e Valbom São Martinho, Joaquim Martins, esclareceu esta quarta-feira que, entre 2014 e 2017, a empresa de que era proprietário facturou à Câmara de Vila Verde serviços «no valor de cerca de 130 mil euros, sempre por concurso público».

«Ao longo dos quatro anos, foi essa a verba facturada. Tratou-se sempre de processos ganhos em concurso público, por ter apresentado a melhor proposta, não por ajuste directo», refere, num esclarecimento enviado ao jornal “O Vilaverdense”.

Segundo Joaquim Martins, recentemente, «mesmo em consórcio com outras empresas, os serviços prestados não ultrapassaram os 180 mil euros, verba essa que é dividida pelas quatro empresas que compõem o referido consórcio».

PUBLICIDADE

«ESTRATÉGIA PARA DESCREDIBILIZAR»

«Existe uma estratégia para atingir determinados presidentes de Junta com o fim de descredibilizar, assim como à Câmara Municipal, mas quem não deve não teme», assegura.

O autarca de Valbom e Passô diz que vai «avançar judicialmente até às últimas consequências» no sentido de «limpar o bom nome».

O esclarecimento de Joaquim Martins surge depois de terem circulado notícias que dão conta de que empresas ligadas a vários presidentes de Junta do concelho ganharam “milhões” em contratos com a Câmara Municipal de Vila Verde.

ovilaverdense@gmail.com