POLÍTICA -

POLÍTICA - -

BE quer avaliação dos prejuízos provocados pela doença do castanheiro e compensação aos agricultores minhotos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

José Maria Cardoso e Alexandre Vieira, deputados do Bloco de Esquerda (BE) eleitos por Braga, querem saber se o Governo está a acompanhar o aparecimento da doença que afecta gravemente os castanheiros e se está a fazer o levantamento dos prejuízos provocados na região do Minho.

Em causa está o aparecimento de uma doença conhecida por ‘podridão da castanha’, provocada pelo fungo gnomoniopis castanea, que, de acordo com o especialista e docente na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), José Gomes Laranjo, ainda não há um tratamento para o fungo devido à falta de estudos sobre a biologia do fungo que provoca a podridão da castanha e sobre o seu tratamento, sublinhando que em Itália a produção de castanha sofreu quebras de 70% a 80%.

É com base nestas informações que os bloquistas afirmam no documento entregue na Assembleia da República, que “os produtores de castanha se encontram numa situação desesperante, pois não existe uma estratégia de acção nem medidas de protecção fitossanitária eficientes para esta cultura e adequadas à sua realidade actual”.

PUBLICIDADE

“Muitos deles vivem, em consequência, uma situação de insustentabilidade da sua actividade e merecem o apoio do Estado de forma a conseguirem ultrapassar a perda de rendimentos da cultura e a responder eficientemente a este complexo de pragas e doenças, tornando os seus sistemas culturais mais resilientes”, referem.

Por isso, os bloquistas querem saber que medidas pensa o Governo tomar para compensar as perdas destes agricultores e que medidas prevê o Governo tomar para apoiar os produtores de castanha na prevenção e combate a estes problemas fitossanitários no futuro.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.