Comandantes dos bombeiros voluntários passam dos 60 para os 65 euros por dia

Comandantes dos bombeiros voluntários passam dos 60 para os 65 euros por dia -

Bombeiros voluntários com aumento de 5 euros e meios reforçados

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os bombeiros voluntários que integram o dispositivo de combate a incêndios vão ter um aumento de cinco euros este ano, passando a receber 50 euros por dia, segundo o Ministério da Administração Interna (MAI). A partir desta sexta-feira, os meios são reforçados com a entrada em vigor do agora denominado ‘reforçado – nível III’.

O reforço da comparticipação aos bombeiros que fazem parte das equipas de combate a incêndios durante o Verão está contemplado na directiva financeira de 2018, documento anual que fixa os princípios norteadores do pagamento das despesas resultantes das intervenções das corporações e permite apoiar os bombeiros na reparação e reposição de veículos e equipamentos, alimentação e combustível.

PUBLICIDADE

No âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), também os comandantes dos bombeiros voluntários vão ter um aumento de cinco euros, passando dos 60 para os 65 euros por dia.

A directiva financeira deste ano estabelece igualmente um reforço do financiamento para reposição de viaturas operacionais destruídas em operações de protecção e socorro.

Este ano está também previsto financiamento a equipamentos que não estavam contemplados nos anos anteriores, como Equipamentos de Protecção Individual (EPI) destruídos no combate aos incêndios.

MEIOS REFORÇADOS

Os meios de combate a incêndios vão ser reforçados a partir de sexta-feira, passando a estar no terreno 8.187 operacionais, apoiados por 1.879 viaturas e 40 meios aéreos, segundo a Directiva Operacional Nacional (DON).

A DON, que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) para este ano, indica que os meios são reforçados, pela segunda vez, a partir desta sexta-feira, com a entrada em vigor do agora denominada ‘reforçado – nível III’, que termina a 30 de Junho.

Durante um mês, vão estar operacionais 8.187 elementos e 1.879 veículos dos vários agentes presentes no terreno, além de 40 meios aéreos, que aumentam para 48 partir de 15 de Junho.

Estes meios aéreos são os que estão previstos na DON, que inclui os três helicópteros Kamov, que entretanto ficaram inoperacionais.

Integram os meios envolvidos no combate elementos dos bombeiros voluntários (3.649), da Força Especial de Bombeiros (236), do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (1.081) e do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (954) da GNR, além dos sapadores florestais (1.415), segundo o DON.

As corporações de bombeiros voluntários vão ter, a partir sexta-feira, mais 79 Equipas de Intervenção Permanente (EIP) passando o país a dispor de um total de 170 EIP.

O Ministério da Administração Interna garante que a directiva financeira foi consensualizada com a Liga de Bombeiros Portugueses.

FG (CP 1200) com TSF e SIC

 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS