VILA VERDE

VILA VERDE -

Câmara anuncia redução de dívida total em mais de 33% nos últimos quatro anos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara Municipal de Vila Verde discute e aprova, na próxima quinta-feira, o documento da Prestação de Contas respeitante ao ano económico de 2017, que espelha, segundo a autarquia, «a saúde financeira» de um Município que, nos últimos quatro anos, reduziu a dívida total em mais de 33%.

Em comunicado, a Câmara afirma que «a redução da dívida total em 2,9 milhões de euros, o pagamento a fornecedores em 13 dias, o aumento exponencial da margem total possível de endividamento do Município de Vila Verde, o elevado investimento e a salvaguarda das questões sociais são (…) algo que permitiu a realização de investimentos fundamentais para o desenvolvimento sustentado do concelho».

O total da receita arrecadada ascendeu aos 26.504.919,00 euros e a despesa total cifrou-se em 25.891.406,00 euros, o que corresponde a taxas de execução de 86,85% e 84,84%, respectivamente.

PUBLICIDADE

O Município sublinha ainda que, «nestes documentos, fica igualmente demonstrado o cumprimento do princípio de equilíbrio orçamental consagrado no POCAL, dado que a receita corrente executada ultrapassou, em cerca de 3,7 milhões de euros, a despesa corrente executada, gerando assim uma poupança corrente que permitiu financiar parte das despesas de capital».

O ano de 2017 manteve a tendência de redução da dívida de médio e longo prazo, tendo havido «uma amortização dos respectivos empréstimos superior a 2,1 milhões de euros, dando continuidade ao rigor orçamental que tem vindo a ser implementado e tem estado na origem de uma muito significativa redução da dívida total do Município».

O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, considera que «o rigoroso trabalho de planeamento que tem vindo a ser executado ao longo dos últimos anos e que teve continuidade em 2017 não só permitiu realizar investimentos criteriosos e estratégicos para o desenvolvimento harmonioso do território concelhio, como contribuiu para que a saúde financeira do Município melhorasse de uma forma muito significativa e permitem encarar o futuro com grande optimismo e na certeza de que os projectos estruturantes para a modernização do concelho vão ser executados a um ritmo cada vez mais intensivo».

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS