AUTÁRQUICAS

AUTÁRQUICAS -

Candidata do Livre quer mais democratização da cultura em Braga 

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Teresa Mota defende que no caso da candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura em 2027 saia vencedor, este título deve ser encarado como uma oportunidade para o município desenvolver “duradouramente uma actividade cultural diversa, inclusiva e democrática em que todos os cidadãos se revejam”.

A ideia da candidata do Livre à Câmara de Braga foi manifestada durante o encontro que manteve com Joana Fernandes e Cláudia Leite, da equipa Braga27, para conhecer o trabalho que tem sido desenvolvido no âmbito da candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura

Durante a conversa, Teresa Mota manifestou o seu “especial interesse” pela possibilidade dada “ao envolvimento dos diversos agentes culturais e da generalidade dos cidadãos do município na participação deste processo, em particular na construção da Estratégia Cultural 2020-2030 já aprovada”.

PUBLICIDADE

 “Caso a candidatura de Braga seja bem-sucedida, o título de Capital Europeia da Cultura seja encarado como uma oportunidade para o município desenvolver duradouramente uma actividade cultural diversa, inclusiva e democrática em que todos os cidadãos se revejam”, afirmou.

Teresa Mota considera crucial “a democratização da cultura no município de Braga e a possibilidade de coexistência no espaço público da diversidade de formas que esta pode comportar”.

A candidata nomeou algumas medidas constantes no programa eleitoral do Livre para as próximas eleições autárquicas nesta área, como a criação de bolsas plurianuais destinadas à produção cultural e a disponibilização de espaços de criação artística através, por exemplo, da “requalificação de espaços não utilizados ou subutilizados em diversos locais do município”.

A criação de bibliotecas ao ar livre e itinerantes em articulação com um programa de entrega de livros ao domicílio, a promoção de eventos relacionados com a biodiversidade e geodiversidade do concelho e a observação astronómica em parceria com escolas, instituições do ensino superior e centros de investigação, são outras das medidas preconizadas pela candidatura do Livre.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.