PAÍS

PAÍS -

Capa do jornal The New York Times que circula nas redes sociais sobre Festa do Avante! é falsa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

É falsa a capa do jornal norte-americano The New York Times que circula nas redes sociais e onde se lê “festa do suicídio chamada Avante!”, conclui a análise do Poligrafo.

A publicação falsa (fake news) tem sido partilhada milhares de vezes nas redes sociais, e, por exemplo, chegou esta terça-feira a ser citada por Rui Rio, presidente do PSD.

Análise do Poligrafo:

PUBLICIDADE

 O QUE ESTÁ EM CAUSA?

Nas redes sociais circula uma alegada primeira página do conhecido jornal que teria como destaque a festa de reentré política do PCP. A notícia seria de 31 de agosto e garantia que o evento ia receber 33 mil pessoas. A manchete é real?

“Deixou de ser comédia nacional e já passou a ser mundial”, diz um utilizador da rede social Twitter numa publicação em que partilha uma suposta capa do jornal norte-americano The New York Times com uma manchete dedicada à festa de rentrée política do PCP.

A edição seria de 31 de Agosto de 2020 e o título da notícia era claro: “Portugal vai ter uma festa de suicídio coletivo chamada ‘Avante!’ com 33.000 visitantes. 4/5/6 Setembro.”

É verdade que a realização do Avante! em tempos de pandemia de covid-19 mereceu destaque de capa num jornal internacional?

Verificação de factos

Uma primeira análise à imagem permite perceber que há elementos que não são coerentes com as características do The New York Times, nomeadamente o tipo de letra utilizado no título da notícia e na data impressa no cabeçalho. E a comparação desta primeira página com a que está nos arquivos do jornal tira todas as dúvidas.

Em 31 de Agosto, a edição de Nova Iorque – aquela que também é representada na imagem partilhada – tinha como destaques uma reportagem sobre plástico importado no Quénia, um perfil do responsável pelas Finanças da administração Trump, Steven Mnuchin, e a morte de duas pessoas em manifestações contra o racismo na cidade de Portland. Não há, portanto, nenhuma referência ao Avante! na capa do jornal.

Pelas notícias que ladeiam as imagens de Jerónimo de Sousa e da assistência do Avante! consegue ainda perceber-se que, na verdade, a capa do jornal é referente à edição de 29 de Outubro de 2018. A mesma foi para as bancas dias depois da eleição de Jair Bolsonaro para a presidência do Brasil, como aponta a notícia destacada na coluna da esquerda, e dois dias após o tiroteio numa sinagoga em Pittsburgh, como se lê à direita. Conclui-se assim que a capa foi manipulada digitalmente.

Ainda assim, o The New York Times publicou uma notícia sobre o Avante! na sua edição online com o título “Partido Comunista Português recebe OK para ter 16.500 pessoas em evento”.

A mesma foi escrita por um repórter da Associated Press em Lisboa e fala sobre as condições impostas pela Direção Geral da Saúde (DGS) para a realização do evento. No artigo considera-se que este é “um número invulgarmente alto para um evento na Europa a meio da pandemia de coronavírus”. O texto não saiu, no entanto, na edição impressa.

Esta segunda-feira, a DGS divulgou o seu parecer técnico sobre o Avante!, colocando como limite a presença de 16.563 pessoas em simultâneo nos 300 mil metros quadrados da Quinta da Atalaia. A utilização de máscara no recinto é também recomendada para todas os que tiveram mais de dez anos, tal como estará em vigor a restrição do consumo de bebidas alcoólicas, cuja venda esta proibida a partir das 20h00, a não ser que acompanhe refeições.

O PCP divulgou depois o seu plano de contingência para o evento, que fixa a abertura de portas para as 16h00 para evitar as aglomerações  e o encerramento de reentradas às 24h00 na sexta-feira e no sábado e às 22h00 no domingo. Nos espetáculos os lugares serão todos sentados e, nos espaços de restauração, só será permitido o consumo de bebidas alcoólicas até às 20h00.

Avaliação do Polígrafo:

FALSO

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS