EDUCAÇÃO -

EDUCAÇÃO - -

CDS questiona Governo sobre eventuais irregularidades no concurso de professores

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

As deputadas do CDS-PP Ana Rita Bessa e Ilda Araújo Novo questionaram o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, sobre aquilo que entendem ser irregularidades no Concurso Externo de professores para o ano lectivo de 2018/2019.

Na pergunta enviada à tutela, as deputadas do CDS-PP querem que o Ministro confirme se nas colocações dos professores não foi respeitada a lista de preferência de cada um, tendo sido dada prevalência à colocação no quadro de zona pedagógica da escola onde estavam providos.

Pedem que confirme se esta situação pode configurar uma irregularidade, violando o princípio da transparência e imparcialidade, que nos concursos públicos devem ser respeitados.

PUBLICIDADE

Questionam também que medidas vão ser tomadas para colocar os professores de acordo com as suas preferências e tendo em conta a lista de graduação.

Os professores concorreram, de acordo com a sua graduação profissional, de que resultou uma lista de ordenação publicada a 29 de Maio de 2018.

Os professores concorreram a todas as vagas abertas, colocando no seu boletim de candidatura a lista dos quadros de zona pedagógica que entenderam, de acordo com a sua preferência.

«Não estavam, assim, obrigados a uma colocação imposta no QZP da escola onde estavam providos. No entanto, não foi este o resultado das colocações, publicadas a 24 de Julho», dizem as centristas.

Segundo o CDS-PP, «nas colocações dos professores não foi respeitada a lista de preferência de cada um, tendo sido dada prevalência, nos casos do nosso conhecimento, à colocação no QZP da escola onde estavam providos».

«Esta situação configura uma irregularidade, na medida em que determinou que alguém menos graduado passasse à frente de alguém mais graduado nas listas de colocação», frisam.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.