BRAGA

BRAGA -

Centro de Vacinação covid-19 de Braga com capacidade de ampliação

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Durante uma visita ao centro de vacinação covid-19, a funcionar deste esta terça-feira Altice Forum Braga, o presidente da Câmara Municipal assegurou que “haverá capacidade para amplificar a estrutura”, que nas próximas oito semanas espera receber cerca de 19 mil pessoas com mais de 80 anos ou com 50 anos e patologias associadas.

 Ricardo Rio manifestou o deseja que o processo de vacinação “fosse mais célere”, mas “estamos dependentes da disponibilização de vacinas”. 

“Se entretanto chegarem mais vacinas e for possível acelerar o cumprimento desta fase, seguramente que, mesmo a nível nacional, será possível avançar para a vacinação da população em geral e atingir a imunidade de grupo que todos desejamos”, afirmou o autarca no final da visita que contou com a presença do director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Braga, Domingos Sousa, e do vereador da Protecção Civil, Altino Bessa.

PUBLICIDADE

Sobre as condições de acesso ao espaço, Ricardo Rio referiu que “todas as situações estão salvaguardadas”. 

“Temos circuitos para pessoas com mobilidade reduzida, são também disponibilizadas cadeiras de rodas e existem, inclusivamente, acessos mais directos às zonas de vacinação. Uma pessoa sem mobilidade pode vir, em transporte privado ou de ambulância, sendo-lhe administrada a vacina no veículo que se fizer transportar”, explicou.

Ricardo Rio esclareceu que, nesta fase, o processo de vacinação está concentrado num único local, mas defende uma descentralização há medida que o plano de vacinação for avançando. 

“Deverá haver condições para que tudo decorra de forma descentralizada, mais próximo de cada um dos territórios, seja nos centros de saúde ou mesmo nas juntas de freguesias em articulação com o ACES”, sustentou.

O mais importante, defendeu, é que exista “transparência para que a população se sinta confiante em todo o processo”. 

“Da mesma maneira que temos acesso ao número diário de infectados, o mesmo deveria acontecer às vacinas” frisou.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS