REGIÃO

REGIÃO -

Cidadãos de Esposende pede fecho “imediato” do acesso pedonal à ponte D. Luís Filipe devido a fissuras “graves”

A Associação Cidadãos de Esposende pede o fecho imediato do acesso pedonal à ponte D. Luís Filipe, depois de imagens recolhidas no local revelarem fissuras graves na estrutura.

“Não se trata de buracos na marginal, ou nos passadiços, os quais os utilizadores já se habituaram a ver no local, são buracos abertos para um rio vários metros abaixo”, alertam os responsáveis da associação em nota ao Press Minho, pelo que solicitaram ao presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira, “o fecho imediato do acesso pedonal à ponte até que seja realizada uma intervenção da empresa Infraestruturas de Portugal (IP)”.

“A corrosão é de tal forma grave que existem buracos com abertura directa para o rio”, sublinha.

“São centenas de pessoas que a utilizam como passagem entre margens e milhares os veículos que por ela circulam diariamente. Sendo que nos meses de Julho e Agosto o número de passagens aumenta, pelo que urge tomar decisões”, refere a associação.

Conforme o PressMinho noticiou, a Cidadãos de Esposende remeteu para Benjamim Pereira, a 28 de Maio, para Benjamim Pereira os dados recebidos sobre as inspecções realizadas na ponte, conhecida por Ponte de Fão, manifestando a sua preocupação pelas “anomalias detectadas”, sem obter qualquer resposta “apesar da importância do caso”.

A Cidadãos de Esposende recorda, que em esclarecimento que lhe foi enviada pela própria IP, o organismo público reportava que a “inspecção principal realizada no final de 2019 tinha revelado anomalias nos aparelhos de apoio e na protecção da estrutura metálica, estando prevista uma intervenção”. Só que, apontam, “seis meses passados ainda não foi realizada qualquer intervenção”, pelo que pediu a intervenção do autarca.

Perante uma “aparente desvalorização” do problema e o que consideram ser a “passividade” da autarca, os responsáveis da associação “optaram por serem eles a agir, fazendo registos fotográficos no local”.

Partilhe este artigo no Facebook
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE