INICIATIVA

INICIATIVA -

Cidades criativas da UNESCO reúnem em Braga e querem que Cultura seja Objetivo de Desenvolvimento Sustentável

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A conferência anual das cidades criativas da UNESCO, que decorrerá em Braga de 01 a 05 de julho, vai aprovar um manifesto pedindo que a Cultura passe a ser um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Em declarações à Lusa, a coordenadora da conferência, Joana Miranda, disse que o objetivo é “fazer lóbi” junto das Nações Unidas para que, na agenda pós-2030, a Cultura passe a ser um ODS autónomo, ganhando “mais força política”.

“Atualmente, a Cultura está diluída nos ODS mas pensamos que é tempo de a assumir com um objetivo em si, dando-lhe mais força política, e é isso que vamos pedir no manifesto a aprovar em julho, em Braga, para enviar às Nações Unidas”, referiu.

A 16.ª conferência anual das cidades criativas da UNESCO deverá reunir cerca de 600 delegados de todo o mundo, entre os quais 150 a 200 presidentes de câmara.

O evento terá epicentro em Braga, cidade criativa no campo das Media Arts, mas haverá também um dia em que os delegados se deslocarão a Barcelos (cidade criativa na área do artesanato), Santa Maria da Feira (gastronomia) e Amarante (música).

“O objetivo é afirmar o Norte como uma região criativa”, disse ainda Joana Miranda.

A conferência terá um foco especial no contributo que os jovens podem dar à construção de novas ideias e projetos.

Um foco que se consubstancia no convite a jovens para a participação em momentos de discussão e trabalho de campo, abrindo assim caminho para o encontro de políticas de transição em “áreas críticas” como a inclusão social ou o ambiente.

Criada em 2004, a Rede de Cidades Criativas da UNESCO conta com cerca de 350 membros e tem como objetivo fomentar o diálogo e a colaboração entre cidades para alavancar a cultura e a criatividade como meio de promoção para um desenvolvimento urbano sustentável nas suas diferentes facetas socioeconómicos e ambientais.

A rede cobre sete áreas criativas, designadamente Artesanato e Artes Folclóricas, Design, Cinema, Gastronomia, Literatura, Media Arts e Música.

Portugal tem atualmente 10 cidades criativas.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.