SAÚDE - Corrida às vacinas da gripe provoca rupturas de stock em farmácias e centros de saúde

SAÚDE -
Corrida às vacinas da gripe provoca rupturas de stock em farmácias e centros de saúde

A vacina da gripe sazonal está a faltar em algumas farmácias e centros de saúde. O motivo é a forte adesão dos cidadãos à campanha de vacinação para este Inverno. Já se verificaram falhas no ACES Cávado III- Barcelos/Esposende.

Segundo o JN, a Direcção-Geral de Saúde (DGS) já foi alertada para a ruptura de stock, mas os problemas de fornecimento são pontuais. As autoridades de saúde dizem que as remessas estão garantidas e que os utentes em espera serão contactados quando chegarem mais vacinas.

PUBLICIDADE

Já no final de Outubro, a Ordem dos Enfermeiros enviou uma carta à ministra da Saúde, Marta Temido, a alertar para “casos de ruptura de stock” da vacina nos agrupamentos de centros de saúde (ACES) do Cávado III – Barcelos/Esposende e no de Gaia, bem como no “distrito de Viana do Castelo”.

Em cinco semanas (1 de Outubro e 7 de Novembro), as farmácias venderam 311 592 vacinas, mais de metade do total dispensado no ano passado (518 087), segundo dados da Associação Nacional de Farmácias (ANF).

Nos centros de saúde, a adesão tem sido superior ao que que é habitual no início da campanha.

No boletim semanal sobre a ‘Saúde Sazonal’, emitido pela Direcção-Geral da Saúde, constata-se que, na primeira semana de vacinação (de 15 a 21 de Outubro), o número de vacinas administradas foi muito superior (quase o dobro) ao das primeiras semanas de anos anteriores: a rondar as 180 mil vacinas. Na semana seguinte, foram dadas cerca de 200 mil.