REGIÃO -

REGIÃO - -

De Joana D´Arc e Luca Garaboni aos ‘Kalhambeke’. Fim-de-ano minhoto promete festa ‘à maneira’

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Numa noite que se espera fria, não faltam a festas para aquecer as boas-vindas a 2020 por todo o Minho. Organizadas por câmara, juntas de freguesias e associações culturais todas garantem muita cor, alegria, animação, música e fogo-de-artifício, tudo (quase) a custo zero. Algumas sugestões.

Bem no Norte, Valença recebe o novo ano com festança no largo da Estação, em recinto fechado.  Fogo-de-artifício, música ao vivo, dj’s, festa, diversão, champanhe e uvas passas, com entrada gratuita, claro, A Câmara local promete “uma noite memorável”, a começar lá para as 22h30, com o grupo ‘Kalhambeke’.

Animação não vai faltar em Vila Nova de Cerveira, ‘Vila das Artes’, para a despedida de 2019. A partir das 22h30, em pleno centro histórico, o grupo musical Costa Verde lança os acordes para umas horas de convívio e animação até às 01h30, com interrupção para a contagem das 12 badaladas a “preceito”. A autarquia cerveirense oferece também champanhe, uvas passas e um espectáculo de fogo-de-artificio para dar as boas-vindas a 2020 com “toda a pompa e circunstância”.

PUBLICIDADE

A ‘Noite Velha no Castelo’ apresenta 13 dJ’s em três espaços musicais: Glass Room- com Luca Garaboni, Diogo Fragata, Steven Rod, Serginho e Urze; Dance Room- com João Enes, Raven, Nuno Rodrigues e Cheky-Drums; e Disco Room- com Marco Pires, Paulo Ribeiro, Pedro Lima e Charlie.

“A Passagem de Ano em Vila Nova de Cerveira demarca-se pela harmonia e singularidade do espaço e da programação!”, palavra da autarquia.

Um salto até Caminha, “onde o Norte Passa o Ano”. Tatiana Duarte, Jonatan Haller Pereira, Bárbara Miranda, Gonçalo Mendes e Inês Marcelino protagonizam o réveillon. São os BMRNG, o grupo saído do programa de televisão ‘La Banda’, da RTP 1.

Em Ponte de Lima, Zé Zé e grupo Arco Iris assumem a toda festa que acaba lá para as 07h00.

Em Viana do Castelo, o réveillon ‘oficial’ paga-se. Aqui, logo após o fogo-de-artifício sobre o Lima, as portas do Centro Cultural abrem para o ‘Réveillon de Viana do Castelo’. Para além das entradas normais a 10 euros (dia 30) ou 15 euro (dia 31), existem também duas zonas VIP e uma Gold e outra Silver.

A dupla de dj’s No Maka, o dJ vianense Ricardo Ribeiro, e o dj Tiago Cruz são os animadores.

Mais a Sul, uma tenda na zona ribeirinha é o palco da festa de Esposende. “A animação está garantida, para receber o novo ano com espírito positivo”, assegura o município, que para isso conta com a barcelense/esposendense Joana D’Arc e dj Pette como cabeças de cartaz.

Joana D´Arc sobe ao palco, às 22h30, e faz a contagem decrescente de recepção ao novo ano. Depois do fogo-de-artifício, Pette marca o ritmo que se prolonga até às 03h00.

O réveillon Barcelos 2020, acontece em dois locais diferentes, mas ambos a prometer festa de arromba: Pavilhão Municipal e largo da Porta Nova.

No largo da Porta Nova, os Nortucha actuam a partir das 23h00 e, quando baterem as doze badaladas, o céu enche-se de luz com uma “grandiosa” sessão de fogo-de-artifício.

Após o tradicional espectáculo piromusical, lançado a partir do Jardim das Barrocas, “à meia-noite em ponto”, os Nortucha prosseguem em palco até à 01h00.

O Pavilhão Municipal, abre as portas às 23h30 para receber Ágata e os dj’s Tiago Cruz, Fábio Vasquez, Joca Veloso, Tino e ANGZ.

Em Guimarães puxa-se pelos galões:” a passagem de ano diferencia-se pelo Património”. São três palco, cada um o melhor.

DJ’s Jorge Reyna e Tiago TT garantem a animação na Praça de S. Tiago e Largo da Oliveira. No largo da Misericórdia actuam ‘The Fucking Bastards’ e ‘Meninos da Favela’.

O centro histórico enche-se de dj’s, animações de rua e um espectáculo de video mapping que anuncia a chegada de 2020.

Neste ano, ao habitual programa junta-se um terceiro palco, no largo da Misericórdia, com o objectivo –diz a autarquia-  de “tornar mais confortável o usufruto das ruas do Centro Histórico, mantendo a unicidade da oferta de réveillon vimaranense, com mais espaço de circulação e animação preparada para a noite de passagem de ano”.

Vamos, então, aos pormenores. A festa, promovida pela Câmara, com apoio dos bares e restaurantes do centro histórico, começa pelas 22h00, na torre da Igreja da Oliveira, com uma rubrica que percorre “as imagens de baú da música vintage – uma Master Collection dos anos 20 aos 80 – entre telediscos, genéricos e imagens de filmes musicais”. Pouco depois, inicia-se a animação com DJ’s no largo da Misericórdia.

Os três minutos finais que antecedem 2020, são preenchidos por “um efusivo festival de criatividade, repleto de imagens e ritmos que compõem a arquitectura visual do espetáculo de video mapping, transposto na torre da Igreja da Oliveira, e replicado num ecrã gigante na praça de S. Tiago. A contagem decrescente no Largo da Misericórdia ficar a cabo dos artistas da noite, com o Live Act de ‘The Fucking Bastards’.

Após a meia-noite, os festejos no centro histórico são acompanhados pela sonoridade de dj’s vimaranenses, imprimindo um ambiente de animação e cor.

Braga volta a fazer a passagem de ano nas ruas, numa “festa intensa” onde não falta a música e o fogo-de-artifício. A partir das 22h30, no epicentro da festarola que é a avenida Central espera-se muita animação com os dj’se Meninos do Rio.

O “grande concerto” com Fernando Daniel começa logo após a sessão de fogo-de-artifício que dá as boas-vindas ao novo ano. A noite inclui ainda a actuação do DJ Wilson Honrado.

Posto isto, não esqueça o conselho da GNR. “Se em vez de um semáforo vê uma árvore de Natal, não conduza!”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS