CASO TANCOS –  Deputado Rui Silva lamenta linguagem «evasiva e defensiva» de alguns militares

CASO TANCOS –
Deputado Rui Silva lamenta linguagem «evasiva e defensiva» de alguns militares

O deputado Rui Silva lamentou «as dificuldades em obter respostas» na audiência do tenente-coronel Pedro Miguel Marques, sublinhando «a linguagem evasiva, defensiva e hermética de alguns militares», nas audições na comissão parlamentar de inquérito ao furto de Tancos.

«As dificuldades em obter respostas. Uma linguagem evasiva, defensiva e hermética de alguns militares. Não desistiremos do apuramento da verdade. Os portugueses exigem-no», escreveu o deputado do PSD na sua página de “Facebook”.

PUBLICIDADE

Na comissão, Rui Silva disse que a audição deste militar, pedida pelo PS, era «pouco pertinente», tendo em conta que Pedro Miguel Marques, actual comandante de uma unidade de apoio à Brigada de Reação Rápida, foi nomeado após o furto das armas em Tancos.

Esta foi, de resto, a audição mais curta realizada pela comissão parlamentar de inquérito até ao momento, tendo durado 45 minutos. O tenente-coronel Pedro Miguel Marques disse não saber, nem poder responder a algumas perguntas dos deputados.