VILA VERDE - «É necessário continuar alerta, para que em conjunto possamos travar este flagelo»

VILA VERDE -
«É necessário continuar alerta, para que em conjunto possamos travar este flagelo»

O Projecto CHEGA está a promover, ao longo da tarde, o Seminário “Violência nas Relações Interpessoais: Quando o Amor Não Chega!”, no Auditório Escola Profissional Amar Terra Verde. Para uma plateia repleta de alunos, a Vereadora da Educação e Acção Social do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, sublinhou que é «necessário continuar alerta, para que em conjunto possamos travar este flagelo».

Júlia Fernandes falava no decorrer da sessão de abertura do evento, na qual aproveitou para «enaltecer o trabalho realizado até então» pelo Projecto CHEGA e alertar que «ainda há muito para fazer nesta área, pois a violência continua».

O Presidente da Associação SOPRO, Miguel Novais, abordou o tema da violência doméstica, onde enumerou vários tipos e aspectos da mesma, ressalvando que esta tem «consequências graves e ocorre em contextos variados».

PUBLICIDADE

Por seu lado, o Director da EPATV, João Luís Nogueira, destacou o facto de a Escola ser «o local ideal» para acolher o Seminário, acrescentando que «por vezes, a inconsciência magoa, como por exemplo, quando cometemos determinados actos que parecem divertidos e não o são. Precisámos de ter consciência cívica e assumir os nossos actos».

Tendo por base os jovens de hoje, muito ligados aos telemóveis e às novas tecnologias no geral, o Director da EPATV alertou que «a vida não é só sapatilhas de marca ou telemóveis. Não vivemos numa ilha mas sim em comunidade. Temos de seguir boas práticas, dar o nosso contributo e prestar apoio a quem necessita».

PROGRAMA

A tarde prossegue com um conjunto de intervenções por parte de Ana Teresa Dias, da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta); Paulo Correia, do Comando Territorial da GNR de Braga, mais precisamente, do Núcleo de Investigação de Apoio a Vítimas Específicas e Manuel Albano, da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. A moderação fica a cargo de Ângela Costa Maia, Docente e Investigadora da Escola de Psicologia da Universidade do Minho.

Após um “coffee break” serão ainda apresentados os resultados do Projecto CHEGA, por Joana Miranda e Mónica Sousa e serão entregues os certificados aos participantes.