TURISMO -

TURISMO - -

Em cinco anos, Braga recebeu 1,5 milhões de turistas

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Entre 2013 e 2018, o Posto de Turismo de Braga recebeu 1 milhão e 500 mil turistas nacionais e estrangeiros. O número foi avançado por Altino Bessa esta quinta-feira durante as comemorações do Dia Mundial do Turismo.

Segundo o vereador, este crescimento turístico levou à criação de novas unidades de alojamento local (AL) “que souberam acompanhar o crescimento turístico de Braga”, deixando o elogio ao tecido empresarial local que “tem respondido afirmativamente ao esforço que o Município tem feito na promoção da cidade para os quatro cantos do mundo”.

“Nos últimos anos, o alojamento local sofreu uma evolução muito significativa. Em 2010 havia em Braga o registo de apenas uma unidade de AL e em 2013 estavam registadas quatro. Actualmente existem 278 unidades de AL registadas e, só neste ano, houve 121 novos pedidos de licenciamento”, explicou Altino Bessa, sustentando que este número de unidades representam 813 quartos com a capacidade de acolher 1774 turistas. “Se juntarmos a oferta das unidades de AL com os hotéis da Cidade, Braga tem uma capacidade de 4784 camas”, explicou.

PUBLICIDADE

EM 6 MESES TURISMO CRESCEU 5%

O Posto de Turismo de Braga registou, entre Janeiro e Agosto deste ano, a entrada de 275.105 visitantes, um número que “reflecte a forte aposta do executivo municipal na área do Turismo e que afirma Braga como destino turístico de excelência”.

Comparativamente com o período homólogo do ano anterior, foram mais dez mil visitantes, representando um acréscimo de 5%. Até ao final de 2018 estima-se que 350 visitantes passem pelo Posto de Turismo.

À semelhança de anos anteriores, França e Espanha são os principais mercados estrangeiros emissores e, junto com o mercado nacional, representam cerca de 76% do número total de visitantes.

RECEITAS AUMENTAM

A receita proveniente do turismo também registou uma forte evolução. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2014 os proveitos atingiram os 13 milhões de euros, 14 milhões em 2015, 18 milhões em 2016 e, em 2017, os proveitos chegam aos 22 milhões de euros.

As taxas médias de ocupação também têm vindo a crescer. Em 2014 a taxa média de ocupação cifrava-se nos 34% e, em 2017, esse número aumentou para 50%, estimando o INE que para 2018 a taxa média de ocupação atinja os 55%. O número de hóspedes atingiu os 320 mil em 2017, uma subida de 12% comparativamente com 2016.

PROGRAMA “AMBICIOSO” PARA 2019

No futuro, a autarquia quer continuar a conquistar novos mercados turísticos e promover o melhor de Braga além-fronteiras. Para tal, existe um programa “muito ambicioso” com vista à participação em feiras de turismo durante o próximo ano.

“Queremos manter a forte aposta nas feiras de turismo e, para 2019, alocamos cerca de 100 mil euros que nos garante uma presença digna nesses certames. Em Portugal vamos estar presentes em três grandes eventos, seis em Espanha, dois em França, um na Irlanda e outro na Polónia”, adiantou Altino Bessa, lembrando que já no próximo mês, de 19 a 21 de Outubro, o município marca presença pela primeira vez em Varsóvia, “uma feira de turismo muito direccionada para o turismo religioso”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS