REGIÃO –  Esposende candidata-se à rede turística intitulada Estações Náuticas

REGIÃO –
Esposende candidata-se à rede turística intitulada Estações Náuticas

O Município de Esposende quer integrar a rede de oferta turística náutica, organizada a partir da valorização integrada dos recursos náuticos, denominada Estação Náutica.

A candidatura já foi formalizada e o vereador com o pelouro do Turismo, Sérgio Mano, apresentou a sustentação do projeto na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

PUBLICIDADE

Os argumentos de Esposende – diz a Autarquia – “são sólidos, suportados nas excepcionais condições naturais do seu território, onde os 18 quilómetros de costa, acolhem quatro praias que têm merecido a distinção com o galardão de Bandeira Azul”.

Ao que “acresce a profícua actividade marítima que se desenvolve em Esposende, com clubes de canoagem que mobilizam centenas de praticantes, escolas de surf, um centro de mergulho, escolas de kitsurf, e vários operadores de desportos náuticos”.

Esposende – assinala – “apresenta, ainda, infraestruturas e características que justificam a adesão a este projecto que visa a valorização integrada dos recursos náuticos do território”.

OFERTA

Os requisitos exigidos para a classificação da Estação Náutica, incluem, ainda, a oferta de alojamento, restauração, outras actividades náuticas e serviços relevantes para a atracção de turistas, acrescentando valor e criando experiências diferenciadoras.

“O Município apresenta todas as condições para se assumir como plataforma de cooperação entre os diversos actores locais, que asseguram a oferta de um produto turístico, capaz de criar experiências diferenciadoras”, referiu Sérgio Mano, no salão de referência para a indústria do turismo nacional e internacional, a BTL, associando o evento de promoção gastronómica “Março com Sabores do Mar” ao leque de eventos que Esposende promove para afirmar o mar e as suas potencialidades.

Esta postura – disse – enquadra-se, de resto, nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente Trabalho digno e crescimento económico, Indústria, Inovação e Infraestruturas, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parcerias para a Implementação dos Objectivos.