REGIÃO

REGIÃO -

Esposende lança concurso para reabilitar Forte de S. João Baptista

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara de Esposende lançou o concurso público para o projecto de reabilitação do Forte de S. João Baptista, no valor aproximado de 260 mil euros, com um prazo de 180 dias. 

Como é já público, após a cedência, por um período de 50 anos, pelo valor de 204 mil euros, o município avança para o cumprimento da parte contratualizada que prevê o investimento de 1,5 milhões de euros na requalificação deste imóvel.

O presente concurso, refere a autarquia em comunicado, tem por objecto a elaboração dos projectos de arquitectura e de especialidades e demais estudos e planos aplicáveis, para a obra de ‘Reabilitação e ampliação do Forte de S. João Baptista’, tendo por base os objectivos programáticos que visam a criação de condições para o uso de público, tendo como principal serviço a instalação do Centro Interpretativo do Litoral Norte.

PUBLICIDADE

Após o longo processo que culminou, a 28 de Setembro de 2018, na cedência do forte – e na entrega de uma parcela de terreno da Estação Radionaval de Apúlia -, por parte do Estado, ao município, já ali foram efectuadas pequenas intervenções que permitiram organizar exposições e actividades culturais.

Por via deste acordo com a administração central e no âmbito de uma parceria com a Universidade do Minho, o município cria duas unidades dedicadas à investigação e tecnologia marinhas. Na Estação Radionaval de Apúlia fica instalado o Instituto Multidisciplinar de Ciência e Tecnologia Marinha (IMCTM) e no Forte de S. João Baptista é criado o Centro Interpretativo do Litoral Norte, sendo que, neste caso, a parceria envolverá outras entidades, para além da universidade minhota.

O projecto agora lançado a concurso prevê duas áreas expositivas (uma dedicada ao Património Cultural – Arqueologia Subaquática, nomeadamente o Naufrágio de Belinho; outra dedicada ao Património Natural – projecto OMARE e outros), um aquário, um mini-laboratório para apoio a projectos de investigação, um BiblioCafé ou ScienceCafé, auditório para conferências com 50 a 60 lugares, e pode vir a acolher os serviços centrais do Parque Natural do Litoral Norte.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.