Fim-de-semana gastronómico encerra Rota das Colheitas

Fim-de-semana gastronómico encerra Rota das Colheitas -

«Estão conciliados os ingredientes para fazer da nossa terra um Concelho de atractividade turística»

Share on facebook
Share on twitter

De 23 a 25 de Novembro, os ingredientes estarão na mesa para desfrutar de um fim-de-semana que promete deixar água na boca. O “Fim-de-semana Gastronómico, Vila Verde capital do Pica no chão” é a última iniciativa da Rota das Colheitas 2018, onde o arroz de pica-no-chão, o pudim abade de priscos e os vinhos verdes da região serão os protagonistas de três dias onde também estarão ao dispor outros mil e um encantos do Concelho.

«É um programa de afirmação do Concelho como um roteiro turístico, pela qualidade da sua gastronomia, paisagens, património e pelo bem receber dos vilaverdenses», afirmou o Presidente da Câmara Municipal, António Vilela, no decorrer da apresentação pública do evento.

A iniciativa, «que encerra com chave de ouro uma programação que ao longo dos últimos meses mostrou todo o potencial dos produtos locais e regionais» (Rota das Colheitas), inclui nove restaurantes e sete casas de turismo aderentes espalhadas por todo o Concelho, para que os visitantes passem assim um fim-de-semana com «boa mesa, boa cama, bons doces e óptimas caminhadas e onde possam desfrutar do património natural e construído», acrescentou o autarca.

PUBLICIDADE

Ao mesmo tempo estarão outras actividades e espaços disponíveis e apelativos para visita ou participação, são eles, os trilhos pela natureza, a feira de produtos em segunda mão, museus e outros espaços culturais abertos, a semana da floresta autóctone e ainda a “8ª Mostra de Doces e Sabores da Nossa Terra”.

SEMANA DA FLORESTA AUTÓCTONE

A Vereadora da Cultura do Município, Júlia Fernandes, destacou ainda a iniciativa “Semana da Floresta Autóctone”, uma actividade que decorre em simultâneo com os fins-de-semana Gastronómicos e que será «intensa de actividades dedicadas à floresta, numa perspectiva de promoção da floresta e do território».

«É um programa dirigido para as escolas, com actividades em todos os agrupamentos, pois entendemos que é com os mais novos que devemos trabalhar a protecção da natureza, a protecção ambiental e a sustentabilidade», disse.

Neste âmbito, serão realizados dois concursos para os mais novos, o da maior castanha e o da maior folha de castanheiro.

A semana da Floresta Autóctone decorre de 19 a 25 de Novembro, sendo que no dia 23, destaque para a acção de reflorestação na Vila do Pico de Regalados.

Numa nota final, o Vereador do Ambiente do Município, Patrício Araújo, esclareceu que «não é na primavera que as árvores têm de ser plantadas, mas sim por esta altura», revelando que algumas das espécies a ser plantadas serão «os azevinhos, sobreiros, carvalhos, abrunhos e medronheiros, pois são espécies que também ajudam ao controlo dos incêndios», atirou.

A Semana da Floresta Autóctone tem como objectivo sensibilizar para a promoção e conservação das florestas naturais, realçando a sua importância económica e ambiental, bem como a necessidade de as proteger.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS