VILA VERDE -

VILA VERDE - -

Exposição “Mascotes do Leite Escolar” patente no Município até 30 de Junho

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Foi inaugurada esta manhã, no Município de Vila Verde, a exposição “Mascotes do Leite Escolar”, no âmbito do projecto Escola + Verde e integrada na programação das comemorações do Dia Mundial do Ambiente, que se estendem até amanhã, sexta-feira. Durante a apresentação, a Vereadora do Município, Júlia Fernandes, destacou o «empreendedorismo, criatividade e inovação das obras apresentadas». A exposição estará patente até dia 30 de Junho.

Júlia Fernandes disse ainda que este «é um importante trabalho de parceria com todos os estabelecimentos de ensino básico e Jardins de Infância do Concelho, que tem contado com o apoio do serviço de educação e o do ambiente do Município, agentes facilitadores no desenvolvimento destes projectos».

Armando Machado, Director do Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva, contou que o «projecto, com início há já dez anos, tem agora envolvidas todas as escolas dos agrupamentos, todas elas a participar e com trabalhos óptimos. Um agradecimento aos nossos professores, educadores e crianças, pela dedicação e trabalho na concretização destas magníficas obras».

PUBLICIDADE

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, afirmou que «há muito tempo que se procura desenvolver acções que possam ir de encontro à preservação ambiental e esta é uma delas. É um projecto que tem na sua base o aproveitamento de materiais recicláveis e com enfoque nas escolas, nos mais novos, que sempre apresentam obras de muita criatividade».

«É preciso mais trabalho no que toca à preservação ambiental»

Dirigindo-se à população em geral para que atentem nas questões ambientais, o autarca manifestou que «é preciso mais trabalho no que toca à preservação ambiental. É uma aposta, um trabalho constante e que vai continuar».

«O que hoje vai para o lixo doméstico, em muitos casos, pode ser canalizado par os ecopontos e ser reciclado. Cerca de 60% do que vai para o lixo doméstico pode ser reciclado», disse, acrescentando, «o caso do consumo de água e de electricidade, por exemplo, também pode baixar».

Relativamente ao tema da mobilidade, António Vilela realçou que é necessário «criar uma mentalidade diferente e outras formas de mobilidade, que podem passar pelos transportes públicos».

«Através destas acções continuaremos a chamar a atenção para estas questões, para assim garantir que no futuro teremos um ambiente melhor daquele que encontramos», concluiu.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS