NACIONAL -

NACIONAL - -

Fenprof avisa que em breve vai haver “uma enorme falta” de professores

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O secretário-geral da Fenprof alertou esta segunda-feira que, caso o Governo não tome medidas, vai começar a sentir-se brevemente “uma enorme falta de professores qualificados nas escolas” portuguesas.

“Se o Governo não tomar medidas e se o Governo não resolver [o problema do envelhecimento da profissão docente], vai haver uma rotura tremenda não tarda”, afirmou o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, que falava numa conferência de imprensa na Escola Rainha Santa Isabel, em Coimbra.

Segundo Mário Nogueira, este ano, apenas até Junho, já se aposentaram “mais professores do que no ano inteiro de 2018”, referindo que esta “vai ser uma tendência”.

PUBLICIDADE

O secretário-geral da Fenprof explicou que, após o 25 de Abril de 1974, com a democratização do ensino, houve um aumento exponencial do número de professores a entrar para o sistema público e que agora estão perto da idade de aposentação.

Nesse sentido, “o número de aposentados anualmente vai aumentar brutalmente e vai haver uma dificuldade enorme em colmatar as faltas”, vincou.

Face a essa realidade, o Ministério da Educação colocou este ano mais professores para se apresentarem nas escolas no primeiro dia de Setembro, do que em 2018 “em todo o 1.º período até 31 de Setembro”, referindo que há grupos de recrutamento que já “não têm ninguém para as reservas de recrutamento”.

Mário Nogueira considera que a desvalorização da profissão e “o ataque permanente aos professores” leva os jovens não quererem ser professores, o que poderá constituir um problema a breve trecho.

Como exemplo do envelhecimento da profissão, o secretário-geral da Fenprof apontou para o próprio Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, de Coimbra, em que a idade média dos docentes é de 54,4 anos e o número de professores com 65 anos é superior a todos os que têm até 40 anos, que são apenas três (e têm todos 39 anos).

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS