Programação eclética, tradicionalista e inovadora

Programação eclética, tradicionalista e inovadora -

Festa das Colheitas de 3 a 7 de Outubro, o orgulho de ser vilaverdense

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Aí está a Festa que celebra o mundo rural, as tradições e os usos e costumes de Vila Verde. De 3 a 7 de Outubro, o Largo da Feira transforma-se num espaço de celebração da agricultura, da gastronomia, do artesanato e da música tradicional. O programa mantém a linha das edições anteriores apresentando, no entanto, três novidades: os trabalhos em madeira de Emanuel Curtot associados a um concurso de desportos em madeira e o Trail do Vale do Homem. «Este é um evento da maior importância para Vila Verde, pelas suas características e envolvências que consegue agregar», referiu o Presidente da Câmara, na sessão de apresentação desta manhã.

São 164 expositores que permitem aos visitantes «ter contacto com a gastronomia, cultura, folclore, com os usos e costumes, com as tradições do Concelho», num certame que «envolve todos os vilaverdenses na sua realização e que abrange todo o território porque não se confina ao espaço da feira», acrescentou, ainda, António Vilela. Este ano, a Delta criou cinco pacotes de açúcar alusivos à Festa das Colheitas que irão estar a circular pelos cafés de todo o país.

O autarca que refere que a Festa das Colheitas, «certame maior da Rota das Colheitas», traz a Vila Verde «milhares de pessoas que vêm de todo o país, permitindo falar de Vila Verde pela positiva. Os visitantes podem conhecer com rigor, provar e comprar nossos produtos directamente ao produtor».

PUBLICIDADE

Dez espectáculos

Sérgio Mirra e os “4 Mens” são os primeiros a entrar em cena logo no primeiro dia da Festa (dia 3). No dia seguinte (4), há noite de desgarrada e cantares ao desafio com dez cantadores e quatro tocadores. O dia 5, feriado, para além do encontro nacional de cavaquinhos durante todo o dia, a noite fica a cargo de Carlos Ribeiro com a participação especial de José Figueiras. O sábado é dedicado ao folclore com a actuação de nove grupos concelhios. O último dia é dedicado, como habitualmente, às concertinas.

Todas as noites é dada a conhecer uma tradição concelhia. O Magusto dia 3, a pisada de uvas dia 4, a desfolhada minhota dia 5 e a festa do “curdo” dia 6. Os concursos pecuários, do mel, da broa e dos doces típicos continuam presentes. Há ainda o 13º Festival Gastronómico com duas restaurantes, cinco tasquinhas e três locais de tapas.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS