PAÍS –

PAÍS – -

Governo proíbe palhinhas, loiça descartável e cotonetes em 2020

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Governo português vai antecipar a directiva europeia que impõe o fim da comercialização de certos descartáveis até 2021 e vai proibir, no primeiro semestre de 2020, a venda de pratos, talheres, palhinhas, palhetas para o café, copos e cotonetes, se forem de plástico e descartáveis.

Outra das medidas do executivo de António Costa é a proibição, já a partir de Janeiro, dos sacos que se fragmentam em microplásticos (oxo-degradáveis). Os que são mais resistentes deverão ficar mais caros.

PUBLICIDADE

Além de deixar de ser vendida, a loiça descartável de plástico vai desaparecer dos espaços de restauração e de outros locais públicos, seguindo uma medida que já se verifica nos serviços e repartições da administração pública, que estão proibidas de comprar descartáveis desde o início do ano.

As metas do Governo passam ainda por garantir que em 2021 as garrafas de plástico tenham tara retornável, pelo que vai avançar com um projecto-piloto em grandes superfícies comerciais.

«A indústria já teria que o fazer. O que estamos a dizer é que vamos antecipar no mínimo em seis meses, talvez um ano, aquilo que é definido pela Directiva [sobre os Plásticos de Uso Único]», explicou, ao jornal Público, o Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.