PAÍS –  Greve nos comboios adiada para 31 de Outubro

PAÍS –
Greve nos comboios adiada para 31 de Outubro

A Federação dos Sindicatos dos Transportes (FECTRANS) decidiu adiar a greve dos trabalhadores das Infraestruturas de Portugal (IP) para 31 de Outubro. A paralisação estava prevista para esta sexta-feira e afectava, entre outros serviços, a CP – Comboios de Portugal.

Em nota divulgada no site, a FECTRANS informa que “na sequência da reunião de hoje [quarta-feira] e face à posição fechada do Governo e da Administração da IP, as organizações sindicais decidiram reformular as formas de luta em curso, começando pelo adiamento da greve marcada para a próxima sexta-feira, para o próximo dia 31 de Outubro, nos mesmos moldes”.

PUBLICIDADE

Adianta a federação dos sindicatos de transportes que “na próxima segunda-feira – 15 de Outubro – realiza-se uma reunião das organizações de trabalhadores, onde será analisada a organização da greve de dia 31 de Outubro e outras acções a desenvolver”.

O objectivo é “intensificar a luta em defesa da negociação de um Acordo Colectivo de Trabalho e um Regulamento de Carreiras que abranja todos os trabalhadores da IP e empresas participadas (IP-Telecom; IP-Engenharia; IP-Património)”.

Os sindicatos dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) marcaram uma greve para esta sexta-feira, 12 de Outubro, com o objectivo de negociar o contrato colectivo. Era expectável que o protesto causasse “fortes perturbações” na circulação de comboios. A CP previa na sequência desta paralisação supressões em todos os serviços no dia 12 de Outubro. O tribunal arbitral tinha decidido que a greve desta sexta-feira não iria ter serviços mínimos, além dos obrigatórios por lei.

Segundo José Manuel Oliveira, coordenador do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF), José Manuel Oliveira, além dos aumentos salariais, em causa estão divergências sobre matérias como a duração do tempo de trabalho, o repouso e descanso semanal ou a regulamentação de carreiras.