JUSTIÇA –  Juiz de Famalicão acusado de violência doméstica absolvido pelo Supremo

JUSTIÇA –
Juiz de Famalicão acusado de violência doméstica absolvido pelo Supremo

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) absolveu Vítor Vale, o juiz de Famalicão que tinha sido condenado na Relação de Guimarães por violência doméstica, por causa das mensagens que enviou à ex-companheira.

“O conceito de maus tratos, essencial ao crime de violência doméstica, tem na sua base lesões graves, intoleráveis, brutais, pesadas”, refere o acórdão, onde se lê ainda que o tipo de linguagem usada pelo arguido nas mensagens era “recíproco” entre o casal.

PUBLICIDADE

Acrescenta que, mesmo depois da separação, a ex-companheira continuou a manter contactos com o arguido, “socorrendo-se do mesmo e aproveitando os seus conhecimentos jurídicos, no âmbito de vários processos judiciais”.

O arguido foi ainda absolvido do pagamento de uma indemnização à ex-companheira, tendo o STJ concluído que dos autos “não resultam lesões ou danos provocados à assistente”.

Em Setembro de 2018, o Tribunal da Relação de Guimarães tinha condenado o juiz Vítor Vale a um ano e meio de prisão, com pena suspensa, pelo crime de violência doméstica.

A Relação considerou que o arguido revelou “desprezo e desconsideração” pela ex-companheira, com “provocações de cariz sexual, insultos e ameaças veladas”, tendo sido condenado a 400 dias de multa, à taxa diária de 20 euros, no total de 8.000 euros.

Vítor Vale recorreu para o STJ, acabando agora por ser absolvido.