REGIÃO

REGIÃO -

Mais de 6,3 milhões de euros para melhorar abastecimento de água no Alto Minho

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A empresa Águas do Alto Minho (AdAM) anunciou a conclusão de um investimento de mais de 6,3 milhões de euros para detetar fugas na rede que serve sete concelhos do distrito de Viana do Castelo.

Em comunicado enviado às redações, a empresa revelou que o investimento, no valor total de 6.328.239,44 euros resultou da aprovação de uma candidatura, em 2020, ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR).

A operação, “que visou promover a resiliência e sustentabilidade das redes de abastecimento de água do sistema de águas do Alto Minho, beneficiou perto de 160 mil habitantes”.

Para aumentar a eficiência e eficácia dos sistemas de abastecimento de água da região do Alto Minho, a AdAM instalou sistemas de telegestão e equipamentos de medição e controlo.

Com aquela tecnologia, passou a ser “possível monitorizar as redes de abastecimento, reduzindo o número e tempo das avarias e fugas, facilitando a compreensão e a evolução de consumos, antecipar carências e avaliar resultados”.

A Lusa contactou a empresa para aferir dos resultados práticos deste investimento, mas ainda não obteve resposta.

Dados revelados pela AdAM em 2021 apontavam para 1.884 roturas detetadas na rede de distribuição de água e um volume 45,4% de perdas de água na globalidade da sua área de intervenção. Já no saneamento básico, a percentagem revelada foi de 38,5%.

A AdAM foi constituída em 2019 e começou a operar em janeiro de 2020, “dimensionada para fornecer mais de nove milhões de metros cúbicos de água potável, por ano, e para recolher e tratar mais de seis milhões de metros cúbicos de água residual, por ano, a cerca de 70 mil clientes”.

A AdAM é detida em 51% pela Águas de Portugal (AdP) e em 49% pelos municípios de Arcos de Valdevez (PSD), Caminha (PS), Paredes de Coura (PS), Ponte de Lima (CDS-PP), Valença (PS), Viana do Castelo (PS) e Vila Nova de Cerveira (PS), que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho.

Três concelhos do distrito – Ponte da Barca (PSD), Monção (PSD) e Melgaço (PS) – recusaram integrar a parceria.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.