REGIÃO

REGIÃO -

‘Manif’ de tractores contra preço do leite invade EN 14 em Famalicão

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Algumas centenas de produtores de leite reuniram-se esta quarta-feira, em Ribeirão, Famalicão, para denunciarem os “preços insustentáveis” que o sector está a receber pela sua actividade, reivindicando uma subida da remuneração para cobrir os custos de produção.

O cortejo de tractores, que juntou agricultores de todo o país, promovida pela Associação de Produtores de Leite de Portugal (Aprolep), saiu de Ribeirão em rumo a sul pela Estada Nacional 14, passando propositadamente em frente às cadeias comerciais que estão na margem daquela artéria até chegar ao Pingo Doce da Trofa, onde depositaram caixas a simbolizarem caixões fúnebres, como alerta para a “morte do sector”.

“Desde o final do ano passado que a actividade de produção de leite se está a tornar insustentável. Estamos com margens negativas e não conseguimos produzir aos preços que nos estão a ser pagos”, começou por explicar Jorge Oliveira, presidente da Aprolep.

PUBLICIDADE

O dirigente lembrou que a média nacional paga aos agricultores por litro de leite ronda os 30 cêntimos, mas que, para as explorações serem sustentáveis, os produtores precisavam de receber, pelo menos, entre 35 a 36 cêntimos, apelando a um aumento do preço vendido na distribuição.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.