OPINIÃO - Meu querido mês de Agosto

OPINIÃO -
Meu querido mês de Agosto

Meu querido mês de Agosto! Era com estas palavras que Dino Meira cantava o refrão de um dos seus êxitos musicais que, nos dias de hoje, vários anos após a sua morte, ainda vem à baila por entre as inúmeras festas populares que se realizam ao longo do mês que atravessámos.

Agosto é, de facto, um mês especial! A animação preenche as ruas das cidades, o comércio ganha novo alento, as vilas e aldeias do país regozijam-se pelo regresso dos emigrantes “filhos da terra”, as festas populares multiplicam-se de norte a sul e, o mais importante, a meu ver, de tudo isto, recai sobre o sentido de família que ganha outra força, mais pujança e vitalidade, com as reuniões familiares a assumirem um lugar de destaque no nosso dia-a-dia. É assim todos os anos, é assim com a maioria de todos nós!

Agosto é o mês dos emigrantes portugueses regressarem para um mês de férias e se reencontrarem com os seus entes queridos, em busca de lazer e algum descanso. Regressam dos países de acolhimento com o poder económico suficiente para darem um novo impulso ao comércio e à economia.

PUBLICIDADE

Os emigrantes representam um balão de oxigénio nas nossas comunidades. Graças, sobretudo a eles, vemos, durante este mês, os restaurantes a abarrotar, as esplanadas num rebuliço contínuo, as festas populares inundadas de gente, os mercados com mais movimento, os centros comerciais repletos… de facto, por todo o lado, desde a aldeia mais remota à cidade mais cosmopolita, sente-se esta lufada de ar fresco que nos é trazida pelos nossos compatriotas. São, sem dúvida, os principais responsáveis por darem ao mês de Agosto um colorido especial, sobretudo nesta região do Minho, onde ainda há uma extensa franja da população emigrada. É bom sentir que estes portugueses, acolhidos no estrangeiro, não esqueceram a família e os amigos de Portugal, nem esqueceram a pátria que os viu nascer!

Para terminar, gostaria de dirigir uma palavra de sincera gratidão a todos os emigrantes pelo que de positivo trazem ao nosso país e, em particular, à região do Minho e a Vila Verde. Obrigado pela vossa alegria! Obrigado pelo investimento que por cá vão fazendo, pelos vossos donativos e pelo apoio que prestam a muitas das nossas associações e instituições! Obrigado pelo vosso apego a Portugal e por não esquecerem as vossas origens! Obrigado por fazerem do “meu querido mês de Agosto” um mês diferente, um mês especial!